Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da eficácia de tratamentos com fosfopeptídeo de caseína-fosfato de cálcio amorfo e trimetafosfato de sódio sobre a remineralização de lesões de cárie: estudo in vitro

Processo: 18/17909-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 03 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Pesquisador responsável:Marcelle Danelon
Beneficiário:Marília Andrade Figueiredo de Oliveira
Instituição-sede: Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP). Campus Ribeirão Preto. Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Remineralização dentária   Cárie dentária   Esmalte dentário   Fosfatos   Fluoretos

Resumo

A proposição do presente estudo será avaliar in vitro o efeito de diferentes agentes anticárie contendo caseína fosfato de cálcio fosfopeptídeo amorfo (CPP-ACP), Trimetafosfato de sódio (TMP) e Fluoreto (F) e protocolos de tratamentos, em remineralizar lesões iniciais de cárie. Blocos de esmalte bovinos (4 mm × 4 mm, n = 60) terão sua superfície de esmalte polida para a determinação da dureza de superfície inicial (SH). A seguir serão submetidos à indução de lesões de cárie artificial e determinada a dureza pós-desmineralização (SH1). O delineamento experimental será casualizado e os blocos divididos em 5 grupos de tratamentos (n=12): 1) Dentifrício sem F/TMP/CPP-ACP (Placebo); 2) Dentifrício com 1100 ppm F (DF); 3) Dentifrício com 1100 ppm F + Gel neutro com 9000 ppm F (DF+Gel F); 4) Dentifrício com 1100 ppm F + Gel neutro com 4500 ppm F + 5%TMP (DF+Gel TMP) e 5) Dentifrício com 1100 ppm F + MI Paste Plus®. Para os grupos 3 e 4 o gel será aplicado uma única vez por 1 minuto, inicialmente ao estudo. Já para o grupo 5 após o tratamento com DF, deverá ser aplicado a MI Paste Plus® 2x/dia por 3 minutos. Os blocos serão submetidos à 6 ciclagens de pH por 6 dias. Após as ciclagens de pH serão determinados a dureza de superfície pós-ciclagem (SH2) para o cálculo da porcentagem de recuperação de dureza de superfície (%SHR) e dureza longitudinal, para o cálculo da perda integrada de dureza de subsuperfície (”KHN). Os dados serão submetidos aos testes de normalidade e de homogeneidade para utilizar o teste estatístico mais adequado à distribuição dos dados. Será utilizado do programa estatístico software Sigmaplot© para Windows versão 12.0, com significância ao nível de 5%.