Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da estabilidade microestrutural do aço inoxidável austenítico AISI 316L processado via fusão seletiva a laser com diferentes estratégias de escaneamento

Processo: 19/19442-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 13 de março de 2020
Vigência (Término): 12 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Metalurgia Física
Pesquisador responsável:Hugo Ricardo Zschommler Sandim
Beneficiário:Leonardo Shoji Aota
Supervisor no Exterior: Prof. Dr.-Ing. Dierk Raabe
Instituição-sede: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena , SP, Brasil
Local de pesquisa : Max Planck Society, Dusseldorf, Alemanha  
Vinculado à bolsa:18/23582-9 - Avaliação da estabilidade microestrutural do aço inoxidável austenítico AISI 316L processado via fusão seletiva a laser com diferentes estratégias de escaneamento, BP.MS
Assunto(s):Fusão seletiva a laser   Recristalização   Mudança de fase   Impressão tridimensional

Resumo

Este projeto visa avaliar a estabilidade microestrutural de amostras de aço inoxidável austenítico AISI 316L processadas por fusão seletiva a laser (SLM), escolhendo quatro diferentes estratégias de escaneamento. Na maioria dos casos, as peças impressas precisam ser tratadas termicamente após o processamento, devido às altas tensões residuais desenvolvidas durante o processamento. Os materiais processados por esta técnica de fabricação de aditivos têm microestruturas únicas que variam de acordo com as condições de processamento, em particular a textura e a densidade de discordâncias. As amostras foram processadas via SLM e já estão disponíveis para este estudo. Os materiais serão caracterizados na condição como-processada e após recozimento isotérmico em 1150oC por vários tempos de recozimento com ênfase na evolução da textura devido a recristalização estática. A caracterização microestrutural será realizada por meio de medidas de tensão residual na condição "como-processado", utilizando-se difração de raios X, ensaio de microdureza Vickers, microscopias ótica e eletrônica de varredura. As densidades de discordâncias correspondentes serão avaliadas utilizando-se duas abordagens distintas: metalografia quantitativa a partir de imagens de contraste de canalização de elétrons (ECCI) e difração de raios X usando o método de Williamson-Hall modificado (ampliação de pico). A microtextura e a evolução da fração volumétrica recristalizada serão avaliadas pela técnica de difração de elétrons retroespalhados (EBSD).