Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigando a evolução das enzimas metilglioxal redutases (MGR) e sua relação com a fermentação de xilose em leveduras

Processo: 19/14725-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Gonçalo Amarante Guimarães Pereira
Beneficiário:Duguay Rodrigues Monteiro da Silva
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia computacional   Evolução molecular   Filogenia molecular   Fermentação   Funcionalização   Xilose   Leveduras

Resumo

Como consequência do processo de industrialização recente na história do nosso planeta, houve um aumento na quantidade de gases no efeito estufa na atmosfera de nosso planeta, em detrimento disso há um investimento crescente no desenvolvimento na produção de energia renovável. Um dos maiores alvos do Brasil nesta área é a produção de etanol de segunda geração (2G) que visa utilizar a biomassa da cana na produção de etanol. Para que a produção de etanol 2G se torne viável, são necessárias leveduras capazes de fermentar as pentoses de açúcares como a xilose presentes na cana-de-açúcar. Trabalhos prévios identificaram evidências de seleção natural em um grupo de enzimas que podem ser necessárias para o processo efetivo de fermentação de xilose em leveduras, assim este trabalho visa a entender os processos evolutivos atuantes nestas enzimas com o objetivo de procurar cópias que sofreram neofuncionalização para que estes conhecimentos sejam aplicados ao processo de produção de etanol 2g na indústria sucro-alcooleira (AU)