Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da terapia com probiótico do gênero Bifidobacterium em ratas ovariectomizadas e com periodontite experimental. análise imunohistoquímica

Processo: 19/21514-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Michel Reis Messora
Beneficiário:Mariana Dias Corpa Tardelli
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Periodontite   Doenças periodontais   Osteoporose   Ovariectomia   Probióticos   Bifidobacterium   Imuno-histoquímica   Modelos animais de doenças
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:osteoporose | ovariectomia | Periodontite | Permeabilidade intestinal | probiótico | ratas | Periodontia

Resumo

O aumento na produção de citocinas pró-inflamatórias é um fator importante na patogênese e progressão da doença periodontal e da osteoporose. A modulação da expressão de marcadores do tecido ósseo e de permeabilidade intestinal por meio de probióticos pode ser uma potencial alternativa de tratamento quando ambas as condições estão associadas. O propósito deste estudo será avaliar o efeito do agente probiótico Bifidobacterium animalis subs. Lactis (B. lactis) HN019 no perfil inflamatório dos tecidos periodontais em ratas ovariectomizadas e com periodontite induzida por ligadura. Serão utilizadas 32 ratas divididos em 4 grupos: C-OVX (controle, sem probiótico), C-OVX-HN019 (controle, com probiótico), DP-OVX (doença periodontal) e DP-OVX-HN019 (doença periodontal, com probiótico. No dia 0 do experimento, todos os animais serão submetidos à ovariectomia. Após 8 semanas, os animais dos grupos HN019 receberão administração sistêmica da cepa probiótica B. lactis (1,5 x 108 Unidades Formadoras de Colônia/mL) durante 8 semanas. 14 semanas após o início do experimento, os animais dos Grupos DP-OVX e DP-OVX-HN019 serão submetidos à colocação de ligaduras aos redor dos primeiros molares inferiores para indução doença periodontal. Estes animais também receberão administrações tópicas da terapia probiótica no dia de colocação das ligaduras, bem como aos 3 e 7 dias após a colocação das mesmas. Todos os animais serão submetidos à eutanásia 16 semanas após o início do experimento. As hemi-mandíbulas serão coletadas para determinação de marcadores de metabolismo ósseo (Fosfatase ácida resistente ao tartarato - TRAP, osteoprotegerina - OPG e ligante do receptor do ativador do fator nuclear kappa B - RANKL) por imunohistoquímica. O intestino delgado será coletado para determinação de marcadores de permeabilidade intestinal (e-caderina e claudina) por imunohistoquímica. Os dados obtidos serão submetidos à análise estatística (P < 0,05).

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)