Busca avançada
Ano de início
Entree

Marcadores relacionados ao microambiente tumoral em mulheres com carcinoma de ovário

Processo: 19/24093-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Sophie Françoise Mauricette Derchain
Beneficiário:Thiago Fortes Cabello dos Santos
Instituição-sede: Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM). Hospital da Mulher Professor Doutor José Aristodemo Pinotti. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Oncologia   Neoplasias ovarianas   Microambiente tumoral   Biomarcadores tumorais   Linfócitos   Sistema imune   Prognóstico   Técnicas histológicas   Imuno-histoquímica   Estudo observacional

Resumo

O carcinoma de ovário pode ser reconhecido e atacado pelo sistema imunológico, e assim conter um infiltrado linfocitário. Linfócitos infiltrantes tumorais - TILS, estão presentes no microambiente tumoral. Sua presença, tipo e frequência têm sido associados ao prognóstico. A pesquisa da expressão dos marcadores imunoistoquímicos do microambiente tumoral em mulheres com carcinoma de ovário poderá gerar parâmetro para otimização do tratamento com novas drogas quando disponíveis. Objetivo: Comparar o perfil clinicopatológico, a presença de células T intratumorais (TILs) e a expressão de marcadores imunoistoquímicos tais como PD1, PD-L1, PD-L2, CTLA-4 e CD8 em mulheres com diferentes tipos de carcinoma de ovário e verificar sua correlação com a resposta a quimioterapia, sobrevida livre de progressão e sobrevida global. Sujeitos e Métodos: Trata-se de uma coorte observacional de conveniência que incluirá consecutivamente todas as mulheres, com idade 18 anos ou mais, e diagnóstico histológico de carcinoma de ovário identificadas no período da amostragem que compreende do período de janeiro de 2014 até o ano de 2020 atendidas no Hospital da Mulher da Universidade Estadual de Campinas-SP, com estimativa de 50 casos de câncer de ovário por ano no Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM-UNICAMP), entre os quais cerca de 80% serão elegíveis para a pesquisa. Estima-se incluir 200 casos. Serão utilizadas as amostras de tecido das mulheres com carcinoma de ovário, armazenadas no Departamento de Anatomia Patológica do Hospital das Clínicas da Unicamp. O material armazenado será proveniente de procedimento diagnóstico realizado por cirurgia e eventualmente biópsia guiada por ultrassonografia antes de iniciar o tratamento. Em mulheres submetidas quimioterapia neoadjuvante e novo procedimento cirúrgico, esse material também será utilizado. A indicação do tratamento é realizada de acordo com protocolo assistencial do serviço e esse projeto não irá interferir na conduta clínica. Para os casos que já estão em tratamento/seguimento o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) será aplicado nas consultas no Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM-UNICAMP). Os desempenhos das diferentes variáveis serão analisados através do cálculo das médias e desvio padrão e de seus respectivos intervalos de confiança 95% e das curvas de sobrevida através do método Kaplan-Meier. (AU)