Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de nanopartículas magnéticas de Fe3O4@SiO2 contendo doadores de óxido nítrico para aplicações biomédicas

Processo: 20/08566-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2020
Vigência (Término): 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Pesquisador responsável:Amedea Barozzi Seabra
Beneficiário:Bianca de Melo Santana
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Nanotecnologia   Materiais nanoestruturados   Produtos com ação antimicrobiana   Nanopartículas magnéticas   Óxido nítrico   Transdutores para aplicações biomédicas   Processos fisiológicos   Citotoxicidade   Bioensaio

Resumo

A nanotecnologia tem ganhado espaço na área da medicina por possibilitar o desenvolvimento de materiais que proporcionam tratamentos eficientes, direcionados e com menor efeito colateral, em diferentes aplicações biomédicas. Dentre os nanomateriais com grande potencial em biomedicina, as nanopartículas superparamagnéticas de óxido de ferro (Fe3O4 NPs) apresentam excelente potencial para um tratamento localizado, já que podem ser facilmente guiadas a partir da aplicação de um campo magnético externo. As Fe3O4 NPs podem ser funcionalizadas com polímeros e/ou nanopartículas sem perder sua propriedade de interesse. A funcionalização das Fe3O4 NPs com nanopartículas porosas, como óxido de silício (SiO2) consiste em uma potencial estratégia para um carreamento eficiente de princípios ativos, como doadores de óxido nítrico (NO). O NO é uma molécula endógena que controla diversos processos fisiológicos como ação antitumoral e potente ação antimicrobiana. Neste sentido, este projeto propõe o desenvolvimento de nanopartículas magnéticas de Fe3O4@SiO2 na estrutura core-shell contendo doadores de óxido nítrico (NO), para aplicações biomédicas. Devido ao seu superparamagnetismo, essas nanopartículas podem ser guiadas até o alvo de interesse e liberar o NO localmente. O projeto envolve a síntese, caracterização das nanopartículas, medidas cinéticas de liberação de NO e ensaios biológicos, sendo um projeto interdisciplinar que contribuirá para a formação crítica da estudante. (AU)