Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão de Per2 em neurônios da substância negra

Processo: 19/15635-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2020
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Leila Maria Guissoni Campos
Beneficiário:Gyovanna Sorrentino dos Santos Campanari
Instituição-sede: Faculdade de Medicina e Enfermagem (FME). Universidade de Marília (UNIMAR). Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Neurologia   Doença de Parkinson   Substância negra   Dopamina   Temperatura corporal   Ritmo circadiano   Neurotransmissores   Imuno-histoquímica

Resumo

Os ritmos circadianos são caracterizados por se manifestarem em ciclos ao redor de 24 horas, como, por exemplo, os ritmos fisiológicos de temperatura corporal, de secreção de alguns hormônios, comportamento alimentar, ciclos de sono e vigília, atividade e repouso e ritmos de performance em memória, percepções sensoriais e motricidade. O núcleo hipotalâmico supraquiasmático é considerado o oscilador endógeno circadiano responsável pela geração destas oscilações. A capacidade do NSQ em gerar oscilações circadianas reside na expressão autônoma dos chamados clock genes em suas células. O neurotransmissor dopamina, envolvido em implicações potenciais na doença de Parkinson, é um dos neurotransmissores que podem influenciar na expressão de alguns dos genes relógio. A produção desse neurotransmissor pode ser encontrada nos centros neurais como a zona retrorubral, substância negra pars compacta e área tegmentar ventral. A substância negra pars compacta, participa de vários circuitos dentro do sistema nervoso, entre eles o circuito motor (fibras nigro-estriadas), oculomotor, pré-frontal dorsolateral (funções cognitivas), órbito frontal lateral (cognitivo) e límbico (funções emocionais e viscerais). Embora o envolvimento da dopamina em funções motoras e não-motoras sejam bem conhecidas, o papel do sistema circadiano nas populações neurais da substância negra pars compacta ainda não foi totalmente esclarecido. Nossa hipótese é de que o ciclo claro escuro poderia influenciar neurônios produtores de dopamina da substância negra, o que provavelmente influenciaria suas funções como coordenação motora, modulação emocional e comportamental. Neste trabalho, pretende-se explorar aspectos neuroquímicos e neuroanatômicos da substância negra pars compacta do primata diurno Sapajus apella em diferentes horários do dia, assim como discutir potenciais implicações a partir da investigação de padrões e diferenças temporais na expressão da proteína relógio Per2 nessa área por meio da técnica de imunohistoquímica. A presença de genes relógio em áreas classicamente não relacionadas ao controle circadiano, assim como a possibilidade de alterações em sua expressão em condições fisiológicas expande as formas tradicionais de se discutir as funções da substância negra pars compacta e nos leva a reconsiderar a importância fisiológica, comportamental e psicopatológica destes ritmos região-específicos em diferentes áreas encefálicas.