Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistema de monitoramento baseado em internet of things e inteligência artificial como estratégia para diminuição das infecções relacionadas à assistência à saúde

Processo: 20/10736-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE  
Vigência (Início): 01 de agosto de 2020
Vigência (Término): 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Medicina Preventiva
Pesquisador responsável:Gustavo Vaz Nascimento
Beneficiário:Gustavo Vaz Nascimento
Empresa:Nanochemtech Ltda
CNAE: Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais
Vinculado ao auxílio:19/22978-9 - Sistema de monitoramento baseado em Internet of Things e inteligência artificial como estratégia para diminuição das infecções hospitalares, AP.PIPE
Assunto(s):Tecnologia biomédica   Internet das coisas   Inteligência artificial   Big data   Infecção   Protocolos   Desinfecção das mãos

Resumo

Infecções de origem hospitalar geram uma grande sobrecarga ao sistema de saúde. Com altas taxas de morbidade e mortalidade, elas aumentam o tempo de internação, osgastos com o paciente e podem promover a proliferação de microrganismos resistentes. A correta higienização das mãos por parte dos profissionais de saúde, visitantes e pacientes é fundamental para evitar a disseminação microbiana e, consequentemente, diminuir as infecções em pacientes internados. No entanto, a adesão às diretrizes propostas para a correta higienização das mãos é uma das maiores dificuldades encontradas no ambiente hospitalar. O avanço tecnológico pode ser um aliado no sentido de monitoramento dos profissionais de saúde. Utilizando conceitos como Internet of Things (IoT) e Inteligência Artificial, que alia tecnologia e meios de produção, é possível criar sistemas inteligentes capazes de prevenir falhas em processos ou identificar alternativas mais eficientes. O objetivo deste trabalho é criar um sistema capaz de monitorar os profissionais de saúde em relação ao procedimento correto de higienização de mãos ao tratar com pacientes. Será desenvolvido toda a estrutura de hardware e software a ser implantada em ambientes reais, envolvendo mapeamento dos leitos, cadastramento dos profissionais, instalação dos dispositivos eletrônicos e comunicação. O sistema será validado em um hospital terciário, onde os profissionais serão avaliados quanto à adesão aos protocolos de higienização das mãos. No futuro, outros sistemas poderão ser criados a partir desta tecnologia, favorecendo o combate às infecções relacionadas à assistência à saúde. (AU)