Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução da diversidade morfológica em Squamata: relações com gradientes ambientais e mecanismos de desenvolvimento em lagartos neotropicais

Processo: 21/03089-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Tiana Kohlsdorf
Beneficiário:Vinicius Anelli
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Biodiversidade   Gymnophthalmidae   Mudança climática   Evolução

Resumo

Linhagens neotropicais de lagartos congregam considerável diversidade taxonômica e fenotípica, distribuídas ao longo de diversos gradientes ecológicos e climáticos. Relações entre fatores ambientais e padrões de distribuição da diversidade morfológica dessas linhagens permanecem pouco exploradas. Parâmetros ecológicos também podem explicar a evolução de determinados padrões fenotípicos, sendo possível inclusive postular relações entre mecanismos de desenvolvimento e diferenciação morfológica associada com a ocupação de determinados ambientes. A presente proposta de projeto de pesquisa objetiva caracterizar os padrões de diversidade morfológica em lagartos neotropicais, avaliando processos macroevolutivos relacionados com o estabelecimento e a distribuição da biodiversidade e inferindo mecanismos ontogenéticos relacionados com o surgimento de padrões fenotípicos. Pretende-se avaliar o papel de gradientes ambientais e climáticos na evolução da diversidade morfológica, a partir da construção de uma base de dados ecomorfológicos com ampla representatividade taxonômica, e que será analisada com ferramentas fundamentadas em análises comparativas com enfoque filogenético e biogeografia. A proposta também objetiva testar associações entre os gradientes ecológicos e assinaturas moleculares na sequência da região codificante do gene RUNX2, um fator de transcrição que atua no desenvolvimento da forma do crânio, com enfoque em lagartos associados à fossorialidade. Os resultados obtidos serão utilizados para contextualizar e fundamentar projeções acerca dos impactos das mudanças climáticas sobre a herpetofauna neotropical ao longo das próximas décadas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)