Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da diacereína na imunoexpressão de TNF-±, IL-6, RANKL e OPG no periodonto de molares de ratos com doença periodontal

Processo: 21/05016-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2021
Vigência (Término): 31 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Paulo Sergio Cerri
Beneficiário:Lucas de Andrade Rodrigues
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Periodontia   Doenças periodontais   Perda do osso alveolar   Reabsorção óssea   Osteoclastos   Osteoclastogênese   Imuno-histoquímica   Análise de variância   Teste de Tukey
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:doença periodontal | imuno-histoquímica | Opg | Osteoclastogênese | osteoclastos | Rank | Reabsorção ossea | Periodontia

Resumo

A Doença Periodontal (DP), desencadeada por acúmulo bacteriano subgengival, ocasiona a destruição dos periodontais (gengiva, cemento, ligamento periodontal e osso alveolar). A perda óssea é considerada um dos principais marcadores da progressão da DP. Sendo assim, a perda óssea decorrente da DP é dependente dos processos que envolvem a formação de osteoclastos e das citocinas que estimulam a osteoclastogênese. Mediadores como a interleucina-1 (IL-1), IL-6, fator de necrose tumoral-alfa (TNF-±) e o ligante do receptor do ativador do fator nuclear kappa-B (RANKL), amplamente secretados por células residentes e células inflamatórias sob estímulo do LPS, induzem a formação de osteoclastos. Considerando que a diacereína inibe a IL-1 e o TNF-± é possível que este anti-inflamatório exerça um papel inibitório sobre a osteoclastogênese. Assim, o propósito do estudo é avaliar se a diacereína administrada em ratos com periodontite induzida inibe a imunoexpressão de TNF-±, IL-6, RANKL e OPG, vias de sinalização da osteoclastogênese. Serão utilizados 54 ratos Holtzman, distribuídos nos grupos GPD (grupo com DP tratado com diacereína), GPS (grupo com DP tratado com solução salina) e GC (Grupo Controle; periodonto saudável). A DP será induzida com inserção de um fio de algodão no colo cervical do 1o molar superior esquerdo. Após 7 dias, a ligadura será removida, os animais do GPD receberão, diariamente, 100mg/kg de massa corpórea de diacereína por gavagem enquanto que os animais do GPS receberão solução fisiológica durante 7, 15 e 30 dias. Em cada período, 6 animais de cada grupo (GPD, GPS e GC) serão sacrificados. Após a eutanásia, fragmentos de maxila com os molares do lado esquerdo serão removidos e, imediatamente, fixados em 4% de formaldeído tamponado com fosfato de sódio 0,1M (pH 7,2). Os fragmentos de maxila serão descalcificados em EDTA a 7% durante aproximadamente 60 dias e, então, serão desidratados, diafanizados e incluídos em parafina. De cada espécime (maxila), cortes sagitais não seriados serão corados com hematoxilina e eosina (HE) e tricrômico de Masson para análise morfológica. Em cada espécime, 3 cortes não seriados serão submetidos à fosfatase ácida resistente ao tartarato (TRAP), usada como marcador de osteoclasto, e o número de osteoclastos no processo alveolar interproximal (entre os 1º e 2º molares) será computado. A área óssea ocupada pelo processo alveolar interdentário será também estimada. Cortes não seriados serão aderidos às lâminas previamente tratadas com silano e submetidos as reações imuno-histoquímicas para detecção de TNF-±, IL-6, RANKL e OPG. Na mucosa da gengiva interdentária, entre o 1o e 2o molares, será obtida a densidade numérica de células imunopositivas ao TNF-±, IL-6, RANKL e OPG dos espécimes de todos os grupos (n=6 por grupo/período). Os dados quantitativos serão submetidos à análise de variância de dois fatores (two-way ANOVA) e pós-teste de Tukey (p £ 0,05). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)