Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização de carbono Vulcan XC-72 modificado com nanoestruturas de nióbio dopadas com fluor e/ou cério na eletrogeração de H2O2 para degradação de desreguladores endócrinos por processos eletroquímicos oxidativos avançados

Processo: 21/14394-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2022
Vigência (Término): 31 de julho de 2024
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Mauro Coelho dos Santos
Beneficiário:Aline Barrios Trench
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/10118-0 - Estudo e aplicação da tecnologia eletroquímica para a análise e a degradação de interferentes endócrinos: materiais, sensores, processos e divulgação científica, AP.TEM
Assunto(s):Eletro-oxidação   Carbono   Materiais nanoestruturados   Nióbio   Disruptores endócrinos   Tratamento de águas residuárias   Processo foto-fenton solar

Resumo

Os desreguladores endócrinos, considerados poluentes emergentes, oferecem riscos à saúde por afetarem negativamente o funcionamento do sistema endócrino tanto dos humanos como dos animais. Eles estão presentes como contaminantes em diferentes efluentes, sendo de extrema importância o tratamento adequado desses para o reaproveitamento da água, a qual é um bem essencial à vida e que tem sido notoriamente ameaçada. Neste sentido, esse projeto visa o desenvolvimento de um método viável e promissor para tratamento de efluentes contaminados por desreguladores endócrinos utilizando processos eletroquímicos oxidativos avançados baseados no processo Fenton, os quais são eficazes na degradação de poluentes emergentes. Para isso, será realizada a síntese e caracterização de eletrocatalisadores baseados em nanoestruturas de nióbio dopadas com flúor e/ou cério suportadas em carbono Vulcan XC-72 para a confecção de eletrodos de difusão gasosa, os quais serão aplicados como cátodos na eletrogeração de peróxido de hidrogênio juntamente com um ânodo eficiente, como diamante dopado com boro, em processos de oxidação anódica, eletro-Fenton, Fotoeletro-Fenton e Solar Fotoeletro-Fenton, visando a degradação de desreguladores endócrinos como 17±-etinilestradiol, metilparabeno e atrazina em efluentes reais e/ou simulados. Além disso, também será testado um fotoanodo de TiO2 com o intuito de acoplar os processos de eletro-Fenton e fotoeletrocatálise. Tal acoplamento é um processo recentemente reportado na literatura e tem se mostrado um método eficaz e promissor para a degradação de poluentes emergentes. Nesse sentido, acredita-se que com o auxílio desse estudo seja possível o desenvolvimento de uma forma eficiente e inovadora de tratamento de efluentes contaminados com desreguladores endócrinos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)