Busca avançada
Ano de início
Entree

Comportamento do fosforo organico em solos do cerrado e sua influencia como fonte de fosforo para as culturas.

Processo: 04/02635-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2004
Vigência (Término): 30 de junho de 2005
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Ciro Antonio Rosolem
Beneficiário:Alexandre Merlin
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Ácidos orgânicos

Resumo

O fósforo é um dos elementos essenciais para a sobrevivência das plantas, sua absorção se dá essencialmente via radicular, estando então na dependência da capacidade de fornecimento do substrato. Os solos tropicais e subtropicais, predominantes no Brasil, caracterizam-se por apresentar alto grau de intemperismo, conferindo-lhes altos índices de deficiência em fósforo disponível. Sistemas como o plantio direto, exercem influência na dinâmica da matéria orgânica e do fósforo no solo. A fração orgânica do fósforo no solo pode ser um reservatório deste nutriente, principalmente no plantio direto. Assim, o melhor entendimento do comportamento desta forma de fósforo no solo, de acordo, com a decomposição dos resíduos orgânicos, pode resultar em melhor manejo do sistema, visando um melhor aproveitamento do fertilizante e minimizando adições desse nutriente. A hipótese é que o fósforo orgânico proveniente da decomposição da palhada das culturas e carreados pôr ácidos orgânicos, em profundidade, servindo de fonte do nutriente às culturas subsequentes. Serão aplicados no solo, extratos de milheto, soja, milho, aveia-preta, nabo-forrageiro e sorgo de Guiné, obtidos aos 60-65 dias após emergência e mais um tratamento com água destilada. Serão avaliados o extrato aplicado, a solução percolada no perfil e o solo, em várias profundidades. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: