Busca avançada
Ano de início
Entree

Edifício esther: sua concepção e seu impacto na São Paulo dos anos 30

Processo: 98/09054-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 1998
Vigência (Término): 30 de setembro de 1999
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Telma de Barros Correia
Beneficiário:Fernando Atique
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Habitação   Metropolização   Arquitetura moderna   São Paulo

Resumo

Este Plano de Pesquisa propõe um estudo sobre uma das primeiras manifestações de Arquitetura Moderna no Brasil, o Edifício Esther. Localizado em São Paulo, na Praça da República, este arranha-céu foi o responsável pelo início da modificação dos modos de morar da nascente metrópole já nos anos 30. Trazendo à capital tipologias habitacionais até então desconhecidas, como os apartamentos duplex, além de um uso misto de residências e escritórios, o Edifício Esther incorporou, também, uma plástica modernista à linguagem arquitetônica de São Paulo, provocando uma das primeiras dissonâncias na sinfonia de mudanças pela qual a cidade começava a passar. Assim, o presente Plano propõe o estudo da idealização do empreendimento, a investigação das influências do Movimento Moderno na concepção espacial do edifício - realizada pelo escritório carioca de Vital Brazil e Ademar Marinho o estudo do perfil dos primeiros moradores e de seu impacto na sociedade paulistana das décadas de 30 e 40. (AU)