Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de um sistema de restrição-modificação da bactéria Xylella fastidiosa

Processo: 09/02047-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2009
Vigência (Término): 31 de maio de 2010
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Marco Aurélio Takita
Beneficiário:Stela Virgilio
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Xylella fastidiosa   Citrus   Fitopatógenos

Resumo

Por sua importância para o agronegócio citrícola brasileiro, a Xylella fastidiosa foi o primeiro fitopatógeno a ter seu genoma completamente sequenciado no mundo, em uma iniciativa pioneira da FAPESP. Sua patogenicidade está ligada ao bloqueio e obstrução da passagem de água e nutrientes das raízes às folhas. Estudos funcionais foram realizados após o sequenciamento, principalmente com o isolado Temecula, causador de "Pierce's disease" de videira, devido à sua facilidade de transformação. A transformação do isolado 9a5c de X. fastidiosa, causadora da Clorose Variegada dos Citros tem se mostrado muito mais complicada. Com o intuito de compreender melhor o sistema de proteção da linhagem 9a5c contra fatores exógenos, este projeto objetiva caracterizar a atividade de uma enzima de restrição do tipo II, presente no genoma de X. fastidiosa e possível fator que dificultaria uma eficiente transformação da bactéria. Isto será feito através de amplificação de quadros abertos de leitura por PCR, e clonagem em vetores específicos. A expressão da proteína será feita em linhagem bacteriana apropriada. A exonuclease será obtida através de indução com IPTG e caracterizada preliminarmente pela digestão de DNA de fago », com diferentes tampões comercialmente disponíveis. A identificação do sítio de reconhecimento será feita através de análises de bioinformática. A identificação do exato local de corte da enzima será feita através de sequenciamento do DNA. (AU)