Busca avançada
Ano de início
Entree

Silicatos luminescentes como sensores químicos

Processo: 06/06972-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2007
Vigência (Término): 30 de setembro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química
Pesquisador responsável:Ana Maria Pires
Beneficiário:Mauro Anísio da Silva Ribeiro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Silicatos   Processo sol-gel   Química de materiais   Filmes   Terras raras   Luminescência

Resumo

Materiais luminescentes são geralmente utilizados em dispositivos de imagem. No luminóforo Ba2SiO4:Eu, o Eu2+ é estabilizado sob atmosfera redutora em sítios do Ba2+, emitindo no azul, e sob atmosfera não redutora permanece no sistema como Eu3+ (emissão no vermelho). Neste caso, ocorre um mecanismo de compensação de carga que gera associados do tipo Eu3+¾ O2-. Em sensores químicos, o desenvolvimento de eletrodos quimicamente modificados tem crescido em interesse na identificação de analitos a partir da sua interação com sistemas que envolvam mudanças de estado de oxidação. Na construção do eletrodo a espécie que será sensível ao analito deve estar incorporada ao mesmo na forma de um filme fino. O objetivo deste trabalho é a investigação de sistemas luminescentes compostos por matrizes a base de silicatos para a estabilização de metais divalentes e dopagem com Eu3+. Medidas prévias de luminescência de Ba2SiO4:Eu preparado por síntese de estado sólido indicam a presença de espécies (II) e (III), as quais são facilmente identificadas espectroscopicamente. O sistema portanto é promissor para futuros testes como modificador de superfície de eletrodos na identificação de analitos de interesse ambiental ou farmacêutico.