Busca avançada
Ano de início
Entree

Soroprevalência para toxoplasmose em cães com alterações oculares: tentativa de correlação do exame clínico com a resposta sorológica

Processo: 09/17354-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2010
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Helio Langoni
Beneficiário:Jéssica Cristina Yoshida
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Sorologia   Toxoplasmose   Cães

Resumo

Na toxoplasmose canina os sinais clínicos sistêmicos são variáveis, no entanto, os animais podem manifestar alterações oculares como: uveíte mononuclear anterior, retinite, coroidite, miosite extra-ocular, esclerite e neurite do nervo óptico. As informações sobre toxoplasmose ocular canina são ainda escassas na literatura, esse fato levou à proposição do presente estudo, que visa correlacionar o exame clínico de cães com alterações oculares, com sua resposta sorológica. Os cães, atendidos no Serviço de Oftalmologia da FMVZ UNESP-Campus de Botucatu, que apresentarem sinais compatíveis com a doença, serão submetidos ao exame oftalmológico composto de observação em sala escura, sob luz focal, das estruturas oculares do segmento anterior e posterior, reação de oftalmoscopia direta e indireta, tonometria de aplanação, teste de fluorescência indireta e teste de Schirmer. Serão submetidos, também à colheita de 3 a 5 ml de sangue. O soro será avaliado pela Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI), realizada no Núcleo de Pesquisas em Zoonoses, da mesma Faculdade. As amostras serão consideradas positivas a partir do título 16. Utilizou-se o programa Epi Info 3.5.1 para se determinar o cálculo do número de amostras (n= 206). Todos os dados serão tabulados em planilha Excel e a associação das variáveis epidemiológicas com os sinais oftalmológicos e perfil sorológico serão analisadas pelo teste de Qui-quadrado.