Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso do protocolo com implantes de agonista de GnRH (deslorelin), como um novo modelo para a superovulação de fêmeas bubalinas (Bubalus bubalis)

Processo: 99/00652-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 1999
Vigência (Término): 30 de abril de 2001
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Pietro Sampaio Baruselli
Beneficiário:Nelcio Antonio Tonizza de Carvalho
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Búfalos   Transferência de embriões animal   Hormônio luteinizante   Superovulação   Hormônio liberador de gonadotropina

Resumo

Os protocolos utilizados para a TE em bubalinos até o momento inviabilizam o emprego desta técnica, pois a taxa de recuperação de embriões é baixa quando comparada a da espécie bovina. Um novo modelo de superovulação vem sendo preconizado para bovinos, utilizando implantes de agonista de GnRH (Deslorelin), o qual dessensibiliza a pituitária, mantendo as concentrações de FSH e de LH em níveis basais, o que talvez seja responsável pelos baixos níveis de 17b-estradiol observados na superovulação. Essa baixa concentração de estrógeno pode diminuir o peristaitismo do oviduto e proporcionar menor turgidez uterina, podendo assim aumentar a taxa de recuperação de embriões em búfalas superovuladas. Trinta búfalas serão divididas em 6 grupos, o Grupo I (G1) receberá o tratamento superovulatório clássico (controle), o G2 receberá o mesmo tratamento do G1 com o atraso (12h) na aplicação da PG, o G3 receberá implantes de Deslorelin sem LH exógeno, o G4 e 5 receberão o mesmo tratamento do G 3, com a aplicação de LH 24 e 36 horas após o tratamento. (AU)