Busca avançada
Ano de início
Entree


Diversidade filogenética de Potamotrygonocestus Brooks & Thorson, 1976 (Eucestoda: Onchoproteocephalidea)

Texto completo
Autor(es):
Cláudia Tangerino Olivares
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências
Data de defesa:
Membros da banca:
Fernando Portella de Luna Marques; Walter Antonio Pereira Boeger; Florian Reyda
Orientador: Fernando Portella de Luna Marques
Resumo

Arraias da família Potamotrygonidae (Chondrichthyes: Myliobatoidei) são elasmobrânquios endêmicos dos sistemas fluviais da região Neotropical. Nestes hospedeiros residem uma diversa fauna parasitária que inclui vários gêneros de cestóideos. Tanto as arraias como seus cestóideos são derivados de ancestrais marinhos. A taxonomia e sistemática do sistema hospedeiro/parasita, no entanto, é pouco conhecida. Neste contexto, este estudo documenta, pela primeira vez a diversidade molecular das linhagens de Potamotrygonocestus empregando a otimização direta do genes 28S rDNA, ITS1 rDNA, Calmodulina e Citocromo Oxidase I. Objetiva-se avaliar o posicionamento filogenético de seus membros dentro de uma análise cladística. Os resultados corroboram a monofilia do gênero Potamotrygonocestus e recuperaram dois clados principais que correspondem a agrupamentos morfologicamente diagnosticados com base na morfologia do gancho. A hipótese filogenética apresentou indícios que P. chaoi e P. marajoara são sinônimos júnior de P. travassosi, e que P. orinoconoensis é uma espécie válida. Adicionalmente, os resultados indicam a existência de 14 novas linhagens que podem ser elevadas ao nível de espécie. Os membros Potamotrygonocestus revelaram ser mais especialistas aos seus hospedeiros do que se acreditava e, em relação à biogeografia, a hipótese filogenética apresentou padrões biogeográficos semelhantes a diversos membros da ictiofauna neotropical. A ampliação da representatividade biogeográfica bem como a inclusão de dados moleculares à sistemática do gênero possibilitou reconhecer padrões de distribuição e de infestação que antes eram desconhecidos. Esse refinamento pode contribuir de forma interessante para os outros gêneros parasitas de potamotrigonídeos (AU)

Processo FAPESP: 11/15946-1 - Sistemática molecular de Potamotrygonocestus Brooks & Thorson, 1976 (Eucestoda: Tetraphyllidea: Onchobothriidae)
Beneficiário:Cláudia Tangerino Olivares
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado