Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação da viabilidade de cateter epidural totalmente implantado em equídeos

Texto completo
Autor(es):
Cássia Maria Molinaro Coelho
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias.
Data de defesa:
Membros da banca:
Andrigo Barboza de Nardi; Juan Carlos Duque Moreno; Stelio Pacca Loureiro Luna; Rafael Resende Faleiros
Orientador: Carlos Augusto Araújo Valadão
Resumo

Pacientes candidatos à analgesia espinhal por tempo prolongado são geralmente portadores de dores crônicas ou com afecções álgicas agudas com alto índice de cronicidade. Ainda que os equídeos sejam comumente acometidos por afecções que justifiquem o uso da técnica, observa-se que o uso de cateteres espinhais se restringe quase que exclusivamente a pesquisa, principalmente devido a extremidade proximal de o cateter permanecer exteriorizada, o que requer cuidado intensivo e restrição de movimento do animal. Diante deste desafio, este estudo desenvolveu uma técnica para a implantação de cateter epidural totalmente implantado (sistema port-a-cath) em equinos e asininos, objetivando a patência prolongada da via epidural em animais mantidos em piquetes e isentos de cuidados intensivos. Para tanto, foram selecionados 10 equinos e seis asininos, nos quais foi implantado um cateter epidural de poliuretano, através de incisão em elipse na região sacrococcígea. A extremidade proximal foi transposta para a região glútea e conectada a um portal totalmente implantado, sepultado na mesma região. Após a implantação os animais permaneceram em baias individuais em média 20 dias e depois foram alojados em piquetes coletivos, nos quais permaneceram com o cateter implantado por períodos de 4 a 14 meses. A cada 15 dias foi realizado a administração de 2mL de água destilada estéril para teste da patência da via. A manipulação e a administração percutânea foram bem toleradas, sendo a patência da via epidural viável, exceto em dois asininos, durante todo o experimento. Nenhum animal apresentou alterações comportamentais ou fisiológicas pela implantação e permanência do cateter e portal. Dois equinos apresentaram vazamentos transitórios pelo portal e 5/6 asininos desenvolveram úlceras sobre o portal, complicações que não inviabilizaram o uso do dispositivo. Diante destes resultados, concluiu-se que a técnica ... (AU)

Processo FAPESP: 10/05273-7 - Avaliação da viabilidade de cateter epidural totalmente implantado em equídeos
Beneficiário:Cássia Maria Molinaro Coelho
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado