Busca avançada
Ano de início
Entree


Efeito das frequências de alimentação sobre o desempenho, características de carcaça e saúde ruminal de bovinos nelore confinados

Texto completo
Autor(es):
Tássia Veluma Barbosa Carrara
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (Campus de Botucatu)
Data de defesa:
Membros da banca:
Ricardo Velludo Gomes de Soutello; Paulo Henrique Mazza Rodrigues
Orientador: Mário de Beni Arrigoni; Danilo Domingues Millen
Resumo

O objetivo deste estudo foi determinar os efeitos das diferentes frequências de alimentação sobre o desempenho, características de carcaça e saúde ruminal de bovinos Nelore confinados. Foram utilizados 48 machos inteiros, com idade média de 18 meses e peso vivo médio inicial de 358,2 ± 19,4 kg, blocados por peso e divididos em quatro tratamentos: 1) fornecimento da ração uma vez por dia (1x; 8:00), 2) fornecimento da ração duas vezes por dia (2x; 8:00 e 14:00), 3) fornecimento da ração três vezes por dia (3x; 08:00, 11:00 e 14:00), e 4) fornecimento da ração quatro vezes ao dia (4x; 08:00, 11:00, 14:00 e 17:00), caracterizando assim um delineamento de blocos casualizados, com 12 repetições (1 animal/baia), em que baia considerada a unidade experimental. O período experimental foi de 94 dias, sendo que o programa de adaptação consistiu em alimentação ad libitum de duas dietas de adaptação ao longo do período de 9-d com o aumento do nível de concentrado de 60% para 72%, seguido de 86% da matéria seca. Regressão polinomial foram utilizados para avaliar a relação linear, quadrática e cúbica entre a frequência de alimentação e a variável dependente. O aumento da frequência alimentar afetou de forma linear o peso vivo final, ganho de peso diário, eficiência alimentar, células em mitose, índice mitótico, total de células e células em proliferação. O peso de carcaça quente foi afetado de forma linear e cúbica, bem como a altura e área das papilas ruminais. Com base nos resultados, a frequência de alimentação de três vezes ao dia proporcionou aos animais maiores valores para área e altura das papilas ruminais, e maior peso de carcaça quente e, por isso, recomenda-se alimentar bovinos Nelore confinados no mínimo três vezes ao dia (AU)

Processo FAPESP: 13/04868-5 - Efeito de diferentes frequências de alimentação sobre o desempenho, características de carcaça, comportamento ingestivo e saúde ruminal de bovinos Nelore confinados
Beneficiário:Tassia Veluma Barbosa Carrara
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado