Busca avançada
Ano de início
Entree


Prevenção e diagnóstico da tuberculose em pessoas que vivem com aids: análise da assistência prestada

Texto completo
Autor(es):
Gabriela Tavares Magnabosco
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Ribeirão Preto.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (PCARP/BC)
Data de defesa:
Membros da banca:
Tereza Cristina Scatena Villa; Aline Aparecida Monroe; Jordana de Almeida Nogueira; Antonio Ruffino Netto
Orientador: Tereza Cristina Scatena Villa
Resumo

A tuberculose (TB) constitui a principal comorbidade a acometer as pessoas que vivem com HIV/aids (PVHA), sendo considerada a primeira causa de morte nesta população. Assim, a prevenção da coinfecção TB/HIV pelos Serviços de Atenção Especializada ao HIV/aids (SAE) se faz imprescindível. O estudo objetivou analisar a oferta e a integração das ações e serviços de saúde para a prevenção e o controle da TB nas PVHA pertencentes à rede de atenção ao HIV/aids do município de Ribeirão Preto-SP. Utilizou-se o conceito teórico da integralidade da atenção, tomando como eixo de análise a oferta e a integração das ações e serviços dentro das equipes de referência e junto a outros profissionais/especialidades/serviços. Trata-se de um estudo exploratório, do tipo inquérito, com abordagem quantitativa. Participaram 253 PVHA em acompanhamento nos cinco SAE sob gestão municipal, considerando-se os seguintes critérios de inclusão: indivíduos maiores de 18 anos, residentes no próprio município e não pertencentes ao sistema prisional. A coleta de dados foi realizada no período de janeiro/2012 a maio/2013, por meio de entrevistas com apoio de um instrumento específico. Os dados foram analisados por meio de distribuição de frequência, construção de indicadores e análise de correspondência múltipla. Quanto ao perfil dos sujeitos, identificou-se acometimento maior dentre o sexo feminino, faixa etária adulta, indivíduos casados/união estável e solteiros, baixa escolaridade, empregados e predomínio da classe econômica C. Tais características e especificidades sociais e demográficas expõem a complexidade que envolve a assistência às PVHA e, em contiguidade, o controle da TB nesta população. A oferta de ações e serviços para o controle da TB nas PVHA por todos os SAE do município foi considerada regular, reforçando a necessidade de melhor planejamento da assistência de forma integral, articulação dos profissionais nas equipes e entre estas e os demais serviços da rede, além da formação profissional e educação permanente. A integração, de modo geral, foi classificada como satisfatória, entretanto, identificou-se diferentes desempenhos entre os SAE, principalmente no que se refere à abordagem das condições sociais e encaminhamentos realizados, o que permite refletir sobre a complexidade da coordenação da assistência prestada às PVHA. O desafio que se coloca é pensar a integralidade da atenção que articule a oferta de ações e serviços de saúde para o controle da TB, sobretudo, destacando a necessidade de estratégias que favoreçam o desenvolvimento de ações compartilhadas e cooperadas dentro da equipe, entre os programas de TB e HIV/aids e entre os diferentes serviços, com o intuito de fortalecer a rede local de atenção visando a produção de um cuidado integral, singular e resolutivo. Para tanto, urge a necessidade de transformar os conceitos e práticas de saúde que orientam o processo de formação acadêmica no sentido de conceber profissionais capazes de compreensão e ação relativas à integralidade nas práticas de saúde (AU)