Busca avançada
Ano de início
Entree


Revisão taxonômica e morfológica do gênero Paratrygon Duméril (1865) (Chondrichthyes: Myliobatiformes: Potamotrygonidae)

Texto completo
Autor(es):
Thiago Silva Loboda
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências
Data de defesa:
Membros da banca:
Marcelo Rodrigues de Carvalho; Marcelo Roberto Souto de Melo; Alessio Datovo da Silva; João Paulo Capretz Batista da Silva; Luis Fábio Silveira
Orientador: Marcelo Rodrigues de Carvalho
Resumo

O gênero Paratrygon Duméril (1865) até então reconhecido como único gênero monotípico da família Potamotrygonidae, apresenta uma diversidade consideravelmente alta e já apontada previamente por estudos moleculares que indicavam sua única espécie P. aiereba como um possível complexo de espécies. Oitos novos grupos específicos foram aqui reconhecidos através de dados morfológicos e morfométricos: P. sp.1 e P. sp.2 endêmicos e simpátricos da bacia do Orinoco, P. sp.3 endêmico do Rio Branco, P. sp.4 endêmico do Rio Negro, P. sp.5 endêmico do Rio Tapajós, P. sp.6, endêmico do Rio Araguaia, P. sp.7, endêmico do Rio Tocantins e P. sp.8 endêmico do Rio Xingu. Distribuição de P. aiereba está restrita para bacia Amazônica. Todos os grupos específicos foram identificados e definidos através de caracteres como coloração, morfologia dos dentículos dérmicos, espinhos pontiagudos da cauda, distribuição dos canais ventrais da linha lateral, morfologia dos elementos esqueléticos e morfometria. Espécie nominal Disceus thayeri Garman (1913) foi confirmada como sinônimo junior para P. aiereba através da análise de seus espécimes-tipo (MCZ 297-S, 563-S, 606-S). Espécie nominal Trygon strogylopterus Schomburgk (1843) foi correlacionada a um dos grupos específicos, P. sp.3, através de análise morfológica de seu espécime-tipo ZMB 4632 e portanto futuramente será revalidada. Por fim, os agrupamentos Paratrygon + Heliotrygon e Potamotrygon + Plesiotrygon são corroborados também através de caracteres morfológicos e dados morfométricos, e o reconhecimento taxonômico desses dois grandes grupos dentro da família Potamotrygonidae se vê necessário para melhor compreensão evolutiva dos potamotrigonídeos (AU)

Processo FAPESP: 11/23420-0 - Diversidade morfológica e revisão taxonômica do gênero monotípico Paratrygon Duméril, 1865 (Chondrichthyes: Myliobatiformes: Potamotrygonidae): um complexo de espécies
Beneficiário:Thiago Silva Loboda
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado