Busca avançada
Ano de início
Entree


Emissões de mercúrio provenientes do solo e da serapilheira durante a queima de floresta

Autor(es):
Larissa Richter
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Química
Data de defesa:
Membros da banca:
João de Andrade Carvalho Júnior; Cassiana Carolina Montagner Raimundo
Orientador: Anne Hélène Fostier
Resumo

O mercúrio (Hg) é um metal com alto potencial tóxico e, em função da sua alta pressão de vapor, é facilmente liberado para a atmosfera. As fontes desse material podem ser naturais, antropogênicas ou ainda provenientes de re-emissões. Com o aumento da atividade antropogênica observado a partir da revolução industrial, tem-se verificado aumentos na quantidade de mercúrio emitido ou re-emitido para a atmosfera. Sabendo-se que uma das fontes expressivas de Hg à atmosfera são as queimadas de biomassa (~ 8 %), o projeto versa sobre o estudo das emissões de Hg pelos solos e vegetação (serapilheira) decorrentes de queimadas de floresta. A proposta consistiu na realização de experimentos de queima no bioma Amazônico e em laboratório. Na floresta realizaram-se experimentos de queima, coletando-se amostras de serapilheira e solos antes e depois da queimada. Nessas amostras foram determinadas as concentrações de Hg total com um analisador direto de mercúrio, constatando-se perdas significativas de Hg na vegetação e no solo superficial (0-1 cm). Como a hipótese inicial foi que a emissão do Hg se dá em queimadas com condições mais severas, foram investigadas variáveis que também apresentassem relações com a severidade da queima, e se verificaram correlações entre a perda de Hg com a umidade, percentual de matéria orgânica e a razão entre as quantidades de alguns elementos (Ca, Fe e C) presentes no solo. A fim de se avaliar quais variáveis afetavam as emissões de Hg pelos solos, experimentos de aquecimento em laboratório foram realizados com amostras coletadas nas áreas experimentais, submetendo essas a aquecimento em uma mufla. Como resultado desses experimentos obteve-se a comprovação da influência do tempo de aquecimento e da umidade, sendo encontrada uma alta correlação entre o tempo e as emissões de Hg. (AU)

Processo FAPESP: 14/00555-5 - Emissões de mercúrio provenientes do solo e serrapilheira durante a queima de floresta
Beneficiário:Larissa Richter
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado