Busca avançada
Ano de início
Entree


Estimativa da transpiração de pinhão-manso com a utilização do método de dissipação térmica

Texto completo
Autor(es):
João Paulo Francisco
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Piracicaba.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALA/BC)
Data de defesa:
Membros da banca:
Marcos Vinicius Folegatti; Rubens Duarte Coelho; Adriano Valentim Diotto; Sergio Nascimento Duarte; Leonardo Duarte Batista da Silva
Orientador: Marcos Vinicius Folegatti
Resumo

Atualmente o mundo vive uma fase de mudança da matriz energética, onde fontes mais limpas e renováveis de energia estão sendo cada vez mais utilizadas. Considerando o eminente cenário de escassez dos recursos hídricos, além da necessidade de produzir energia mais limpa, existe a necessidade de racionalizar o uso da água e para isso é preciso estudar o consumo hídrico das culturas. Assim, este projeto terá como objetivos calibrar e utilizar medidas de fluxo de seiva obtidas pelo método de dissipação térmica (MDT) para determinar a transpiração do pinhão-manso (Jatropha curcas L.). Para a calibração foram utilizadas plantas de pinhão-manso cultivadas em casa de vegetação dentro de vasos de 250 L. Estes vasos foram acondicionados sobre lisímetros de pesagem e tiveram sua superfície coberta para evitar a evaporação da água do solo. A calibração foi realizada durante 60 dias consecutivos, quando durante os primeiros 15 dias o solo foi mantido com umidade próxima da condição de capacidade de vaso por meio de irrigações frequentes, seguido de 30 dias de redução da umidade do solo devido a supressão da irrigação e de 15 dias finais com o retorno da irrigação para a recuperação da hidratação das plantas. A transpiração foi determinada nos lisímetros e estes dados foram utilizados para calibrar as medidas obtidas por sensores de fluxo de seiva inseridos no tronco das plantas. Após a calibração, os sensores foram instalados em campo para monitorar a transpiração de plantas cultivadas sob irrigação por pivô central, gotejamento e sem irrigação. Aliado a diferentes tipos de poda a que foram submetidas as plantas, avaliou-se a combinação do consumo de água das plantas de pinhão-manso associado a estes tratamentos de podas. Como esperado o método de dissipação térmica apresentou-se como sendo confiável para determinação da transpiração de pinhão-manso, permitindo que a metodologia pudesse ser utilizada em campo. Foi verificado efeito significativo da irrigação, dos tipos de poda e da época de avaliação após a poda para a altura de plantas, diâmetro e volume de copa e IAF. Observou-se valores de ETc de 6,96; 7,54 e 6,57 mm dia-1 para os tratamentos de irrigação localizada, pivô central e sem irrigação, respectivamente. (AU)

Processo FAPESP: 13/25686-2 - Estimativa da transpiração de pinhão-manso com a utilização do método de dissipação térmica
Beneficiário:João Paulo Francisco
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado