Busca avançada
Ano de início
Entree


Genômica da conservação de Casearia sylvestris Sw. no Cerrado e Mata Atlântica do Estado de São Paulo : Conservation genomics of Casearia sylvestris Sw. in the Brazilian Savannah and Atlantic Forest of the State of São Paulo

Texto completo
Autor(es):
João Paulo Gomes Viana
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia
Data de defesa:
Orientador: Maria Imaculada Zucchi
Resumo

As restaurações florestais e o estabelecimento de unidades de conservação têm sido os principais meios para a conservação dos biomas Cerrado e Mata Atlântica no Brasil mas pouca atenção tem sido dada à diversidade genética nas populações de espécies vegetais destas áreas. Por isso, realizou-se dois estudos com os objetivos de: 1) Avaliar a diversidade e estruturação genética de Casearia sylvestris Sw. em restaurações florestais e em remanescentes naturais de Mata Atlântica; 2) Estudar a diversidade e estruturação genética de populações naturais de C. sylvestris do Cerrado e Mata Atlântica do Brasil e verificar a ocorrência de seleção positiva nestas populações. Construiram-se e foram sequenciadas bibliotecas genômicas da espécie C. sylvestris Sw. utilizando as técnicas de genotyping-by-sequencing (GBS) e double-digested restriction associated DNA (ddRADseq). Calcularam-se estimativas de diversidade e diferenciação genética para todas as populações (número total de alelos, heterozigosidades, número de alelos privados, riqueza alélica, coeficientes de endogamia e índices de fixação) e o estudo de estruturação genética foi realizado através da análise discriminante de componentes principais (DAPC). Não houveram diferenças significativas entre as estimativas de diversidade e diferenciação genética calculadas no primeiro estudo indicando que as restaurações florestais têm oferecido condições de conservação da diversidade genética. No segundo estudo foi observado que as populações de C. sylvestris do Cerrado e Mata Atlântica estão geneticamente estruturadas. Além disso, relatou-se ineditamente a ocorrência de seleção positiva nas populações destes biomas. Conclui-se com estes dois estudos que o modelo o qual as restaurações florestais foram implementadas no Brasil tem possibilitado a conservação da diversidade genética das populações e que as diferenças nas características ambientais entre o Cerrado e Mata Atlântica podem levar a ocorrência de eventos microevolutivos que levam a adaptação local a estes biomas (AU)

Processo FAPESP: 13/05762-6 - Genômica da conservação em Casearia Sylvestris no cerrado e na Mata Atlântica do Sudeste do Brasil
Beneficiário:João Paulo Gomes Viana
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado