Busca avançada
Ano de início
Entree


Produção de açúcares lignocelulósicos em biorrefinarias anexas a fábricas kraft de celulose de eucalipto : análise técnico-econômica e metodologia para seleção de mercados

Texto completo
Autor(es):
Larissa Braga Dornelles
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Data de defesa:
Orientador: Adriano Pinto Mariano
Resumo

Seguindo a tendência global de transformação do setor florestal, os produtores de celulose no Brasil estão interessados em expandir seus negócios para a bio-economia. Os pontos de entrada são variados e entre opções de produtos e processos que podem ser integradas às usinas kraft de celulose, as que são baseadas na plataforma de açúcares são promissoras. Nesta plataforma, os tratamentos físico-químicos e enzimáticos convertem biomassa em açúcares e lignina. Os açúcares são usados para produzir produtos químicos e combustíveis e a lignina pode ser usada para fins energéticos ou convertida em produtos. Desta forma, a principal questão abordada nesta pesquisa é se biorrefinarias anexadas a fábricas de celulose podem ofertar açúcares lignocelulósicos para combustíveis e produção química, como um investimento atraente. Foram elaborados cenários com diferentes fontes de biomassa além da madeira de eucalipto convencional, como o eucalipto de curta rotação (floresta energética) e culturas energéticas de cana, utilizando diferentes tecnologias de pré-tratamento (organosolv e explosão a vapor). Baseado na análise técnico-econômica gerada, o melhor resultado foi tecnologia organosolv com eucalipto e venda de lignina organosolv, porque a lignina é um subproduto com potencial de alto valor agregado (preço mínimo de venda do açúcar, PMV de 75 USD/t). Sem considerar venda de lignina, o PMV do eucalipto e organosolv é de 326 USD/t e o melhor resultado é explosão a vapor com cana-energia (PMV de 192 USD/t) por se tratar de uma tecnologia e matéria-prima econômicas. O PMV dos cenários variou de 75 a 326 USD/t, enquanto que a média do preço do açúcar cristal no Brasil é de 216 USD/t. A concentração da corrente de produto é de 90 a 180 g/L. Por fim, foi elaborada uma metodologia para seleção de mercados promissores que utilizam açúcares como matéria-prima. Foram abordados aspectos financeiros, tecnológicos e de mercado. Foram selecionados ácido succínico, ácido levulínico, ácido lático e butanol para validação da ferramenta. O ácido lático e butanol, segundo parâmetros e pesos adotados, foram os mais cotados para implementação de uma biorrefinaria. Apesar disso, a metodologia apresentou que todos os produtos analisados possuem grande expectativa e possibilidade de crescimento quando utilizadas rotas de produção a partir de açúcares (AU)

Processo FAPESP: 16/19614-7 - Produção de açúcares lignocelulósicos em biorrefinarias anexas a fábricas kraft de celulose de eucalipto: análise técnico-econômica e metodologia para seleção de mercados
Beneficiário:Larissa Braga Dornelles
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado