Busca avançada
Ano de início
Entree


Caracterização imunoquímica dos anticorpos monoclonais que reconhecem proteínas do capsídeo viral do vírus da tristeza dos citrus do complexo Capão Bonito

Autor(es):
Dias, Leticia Chaves Ferreira
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Campinas. [2002]. xix, 94 f., ilustrações, tabelas.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia
Data de defesa:
Membros da banca:
Stach-Machado, Dagmar Ruth; Dias, José Alberto Caram; Santos, Leonila M. B
Orientador: Stach-Machado, Dagmar Ruth
Área do conhecimento: Ciências Biológicas - Imunologia
Indexada em: Base Acervus-UNICAMP; Biblioteca Digital da UNICAMP
Localização: Universidade Estadual de Campinas. Biblioteca Central Cesar Lattes; T/UNICAMP; D543c; Universidade Estadual de Campinas. Biblioteca do Instituto de Biologia; T/UNICAMP; D543c
Resumo

Dentre os isolados do vírus da Tristeza dos citros (CTV) presentes no Brasil, o conjunto denominado "Complexo Capão Bonito" é considerado o mais severo em função dos danos acentuados que provoca na combinação laranja Pêra enxertada sobre limão cravo, presente em 85% do parque citrícola paulista. Anticorpos monoclonais e policlonais produzidos no exterior são incapazes de diferenciar os isolados brasileiros, pois o CTV apresenta alta variabilidade genética que reflete na ocorrência de complexos de difícil caracterização. Recentemente, duas proteínas do capsídeo viral, denominadas CB-22 e CB¬104 isoladas do CTV presente em Pêra 135/ Cravo 507 que apresenta o complexo severo do vírus, foram cIonadas pelo grupo do laboratório de Biotecnologia em Citros do Centro de Citricultura Sylvio Moreira e utilizadas para a produção de três grupos de anticorpos monoclonais. O primeiro grupo, denominado IG-04, apresenta especificidade apenas para a proteína CB-22 que tem grande homologia com os isolados que induzem sintoma fracos, o segundo grupo, denominado 39 apresenta especificidade para a proteína CB-104 que tem alta homologia com isolados severos de CTV e o terceiro grupo de anticorpos denominados 30 e 37 reconhecem as proteínas CB-22 e CB-104 e não apresentam reação cruzada com proteínas da planta. O objetivo deste trabalho foi determinar as características imunoquímicas destes anticorpos monoclonais de modo a viabilizar o uso destas moléculas no imunodiagnóstico de estirpes de CTV encontradas em nosso país... (AU)

Processo FAPESP: 00/02193-0 - Caracterização imunoquímica dos anticorpos monoclonais que reconhecem proteína do capsídeo viral do vírus da tristeza dos citros do complexocapao Bonito
Beneficiário:Leticia Chaves Ferreira Dias
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado