Busca avançada
Ano de início
Entree


Detecção e caracterização molecular de riquétsias em potenciais vetores procedentes de focos ativos de febre maculosa do Estado do Rio de Janeiro.

Texto completo
Autor(es):
Nicole Oliveira de Moura
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas (ICB/SDI)
Data de defesa:
Membros da banca:
Teresinha Tizu Sato Schumaker; Andréa Cristina Fogaça; Nicolau Maués Serra Freire
Orientador: Teresinha Tizu Sato Schumaker
Resumo

A Febre Maculosa Brasileira causada por riquétsias do Grupo Febre Maculosa (GFM) e transmitida por carrapatos ocorre principalmente na Região Sudeste, onde óbitos humanos são registrados. No estado do Rio de Janeiro, a letalidade devido à riquetsiose é alta, mas só recentemente investigações epidemiológicas foram realizadas, e indicaram a participação de novas espécies de ectoparasitas na circulação das riquétsias. O objetivo geral do projeto é avaliar riquétsias em ectoparasitos coletados em áreas de casos humanos de Febre Maculosa, suspeitos, compatíveis ou confirmados, em municípios do estado com focos recentemente comunicados. A detecção e análise de genes riquetsiais indicam a presença de Rickettsia bellii, Rickettsia felis e Rickettsia rickettsii, nos vetores Amblyomma cajennense, Amblyomma dubitatum, Boophilus microplus, Ctenocephalides felis e Ctenocephalides canis, sugerindo ampla distribuição geográfica de riquétsias GFM, nas regiões Serrana, Noroeste Fluminense e Médio Paraíba do estado. (AU)

Processo FAPESP: 10/03554-9 - Detecção e caracterização molecular de riquétsias em potenciais vetores procedentes de focos ativos de febre maculosa do estado do Rio de Janeiro
Beneficiário:Nicole Oliveira de Moura
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado