Busca avançada
Ano de início
Entree


Sinais experimentais de matéria escura supermassiva e fortemente interagente

Texto completo
Autor(es):
Leandro José Beraldo e Silva
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Física
Data de defesa:
Membros da banca:
Ivone Freire da Mota e Albuquerque; Ernesto Kemp; Laerte Sodre Junior
Orientador: Ivone Freire da Mota e Albuquerque
Resumo

Há várias evidências experimentais da existência de matéria escura no universo. Apesar destas evidências, pouco se sabe sobre sua constituição, sabendo-se apenas que interage gravitacionalmente, mas não eletromagneticamente. Neste projeto, investigamos a possibilidade da matéria escura ser composta por partículas supermassivas e fortemente interagentes (Simpzillas). Para isto determinamos o sinal que deve ser deixado no telescópio IceCube por neutrinos resultantes de aniquilações de matéria escura no Sol. Após determinarmos o espectro de neutrinos no centro do Sol, simulamos sua propagação até a superfície, depois até a Terra e através da Terra até o detector. Comparamos então estes resultados com os fornecidos pelo IceCube. Esta comparação permite testar uma região do espaço de fase massa versus seção de choque previamente não-excluída por outros tipos de experiência que não telescópios de neutrinos. Como resultado, concluímos que partículas supermassivas e fortemente interagentes não podem constituir a matéria escura. (AU)

Processo FAPESP: 07/56811-6 - Sinais experimentais de matéria escura super massiva e fortemente interagente
Beneficiário:Leandro José Beraldo e Silva
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado