Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação de parafusos bioabsorvíveis na reparação de fraturas experimentais de sesamóides em eqüinos

Texto completo
Autor(es):
Marcelo Damas Pyles
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Botucatu. 92 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Botucatu.
Data de defesa:
Orientador: Ana Liz Garcia Alves
Resumo

Neste estudo foi avaliada a eficácia dos implantes bioabsorvíveis de ácido lático na fixação interna de fraturas induzidas no osso sesamóide proximal lateral esquerdo de eqüinos. Foram realizadas cirurgias de osteossíntese do sesamóide proximal lateral de quatro animais do grupo GI, os quais receberam implantes bioabsorvíveis e de quatro animais do grupo GII, os quais receberam implantes metálicos. Os animais selecionados foram submetidos a exames clínicos e radiográficos, antes de serem anestesiados e submetidos à cirurgia. Durante o ato cirúrgico dos animais de ambos os grupos foi realizada a osteotomia do sesamóide proximal lateral do membro anterior esquerdo, exame radiográfico, fixação dos fragmentos com parafuso bioabsorvível (animais do grupo GI) ou metálico (animais do grupo GII), e após a cirurgia, novo exame radiográfico, ferrageamento e imobilização com gesso sintético (D0). Após a recuperação anestésica, cada animal foi deslocado para uma baia individual, na qual permaneceu confinado até o D30, quando foi realizada a remoção do gesso, novo ferrageamento e novo exame radiográfico. Os quatro animais de cada grupo foram submetidos à acompanhamento radiográfico, realizado nos dias D30, D60, D90 e D120. No exame radiográfico no D30 de todos os animais do grupo GII observou-se preenchimento do foco de fratura de aspecto radiopaco, porém com densidade reduzida. Nos animais do grupo GI, tal preenchimento a análise clínica e radiográfica apresentou qualidade superior quando comparado com o grupo GII. Após a remoção do gesso, cada animal permaneceu confinado em baia por mais trinta dias (até o D60), com uso de bandagem no local e então foram soltos em piquetes, onde permaneceram até o final do experimento. No D120, os animais do grupo GII apresentaram ao exame radiográfico, a reparação do foco... (AU)

Processo FAPESP: 00/12544-5 - Avaliação de parafusos bioabsorvíveis na reparação de fraturas experimentais de sesamoides proximais em equinos
Beneficiário:Marcelo Damas Pyles
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado