Busca avançada
Ano de início
Entree
Conteúdo relacionado


Morfofisiologia das glândulas reprodutivas acessórias masculinas de morcegos : estudo nas espécies Artibeus planirostris e Platyrrhinus lineatus (Chiroptera: Phylostomidae )

Texto completo
Autor(es):
Cintia Cristina Isicawa Puga
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São José do Rio Preto. 129 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista. Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.
Data de defesa:
Membros da banca:
Rejane Maira Góes; Sergio Luis Felisbino
Orientador: Sebastião Roberto Taboga; Patrícia Simone Leite Vilamaior
Resumo

Chiroptera é a segunda maior ordem de mamíferos, esta apresenta diferentes estratégias e algumas características reprodutivas únicas. Entretanto, raros são os relatos relacionados com as glândulas reprodutivas acessórias (GRAs) masculinas de morcegos brasileiros. Assim, o objetivo deste trabalho foi caracterizar e comparar morfologicamente as GRAs de duas espécies de Phyllostomidae, Artibeus planirostris e Platyrrhinus lineatus, procurando traçar um panorama anatômico, histológico e histoquímico comparativo, levando em conta as possíveis influências da sazonalidade e da concentração plasmática de esteróides sexuais sobre as glândulas ao longo do ano. Machos adultos de ambas as espécies foram coletados no município de São José do Rio Preto de maio de 2009 a julho de 2010, e as GRAs foram submetidas às análises macroscópicas, microscópicas e ultraestruturais. Este estudo mostrou que as GRAs, de ambas as espécies estudadas, são compostas por um complexo glandular prostático, com duas regiões distintas (ventral e dorsal), glândulas parauretrais dispersas e um par de glândulas bulbouretrais, e não apresentam glândula vesicular. Macroscopicamente, a região ventral apresenta uma coloração esbranquiçada, aparência compacta e circunda a parte ventral da uretra. Já a região dorsal apresenta coloração rosa e aparência translúcida, esta intimamente ligada a região ventral circundando a parte dorsal da uretra, esta região recebe os ductos deferentes. As glândulas bulbouretrais localizam se na raiz peniana e as glândulas parauretrais estão dispersas no tecido conjuntivo da uretra. Microscopicamente a região ventral apresenta um epitélio indefinido com células secretoras e poucas células basais, esse epitélio produz uma secreção PAS positiva. A região dorsal apresenta um epitélio... (AU)

Processo FAPESP: 09/06666-5 - Morfo-fisiologia da próstata de morcegos: estudos nas espécies Artibeus planirostris e Platyrrhinus lineatus (Phyllostomidae: Chiroptera)
Beneficiário:Cíntia Cristina Isicawa Puga
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado