Busca avançada
Ano de início
Entree


Taxonomia, biologia reprodutiva e dieta da Raia Borboleta, Gymnura micrura (Myliobatiformes: Elasmobranchii)

Texto completo
Autor(es):
Leandro Yokota
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Rio Claro. 2014-06-11.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (Unesp). Instituto de Biociências. Rio Claro
Data de defesa:
Orientador: Roberto Goitein; Rosângela Paula Lessa; Ricardo de Souza Rosa
Resumo

O objetivo do presente estudo foi estudar a estrutura populacional, biologia reprodutiva e dieta dos exemplares identificados como Gymnura micrura capturados na região de Caiçara do Norte (RN), além de definir sua correta identidade taxonômica através de uma comparação com exemplares provenientes de outras localidades dentro de sua suposta área de ocorrência no Atlântico Oeste. A revisão da família Gymnuridae no Brasil é realizada. Os exemplares foram obtidos através do acompanhamento da pesca artesanal na região de Caiçara do Norte (RN) durante o período de agosto de 2007 a julho de 2008. Visitas a coleções foram realizadas para análise do material comparativo. A espécie em questão trata-se realmente de Gymnura micrura (BLOCH & SCHNEIDER, 1801), ocorrendo da costa norte dos Estados Unidos ao sul do Brasil (Paraná). No Brasil ocorrem dois representantes da família Gymnuridae: Gymnura micrura e Gymnura altavela. A terceira espécie que ocorreria no Brasil, G. hirundo, é proposta como um sinônimo júnior de G. altavela. São apresentadas evidências contra a validade do gênero Aetoplatea, sendo que a família seria representada apenas por um gênero (Gymnura). Na população estudada indivíduos maiores tendem a ocupar águas mais profundas e entre os jovens parece existir uma leve tendência à segregação sexual por profundidade, com os machos ocupando águas ligeiramente mais profundas. O tamanho de primeira maturação dos machos e fêmeas foi estimado em 275 e 410 mm de largura do disco (LD) respectivamente, enquanto o tamanho de nascimento foi estimado entre 135 e 175 mm LD. A fecundidade uterina foi estimada em 3,8±1,3 embriões, e foi significativamente correlacionada com a LD das fêmeas. É proposta uma reprodução contínua ao longo do ano sem qualquer sincronismo em nível populacional. A dieta foi constituída basicamente de teleósteos... (AU)

Processo FAPESP: 06/55153-2 - Taxonomia, biologia reprodutiva e dieta da raia borboleta, Gymnura cf. micrura (Myliobatiformes, Elasmobranchii)
Beneficiário:Leandro Yokota
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado