Busca avançada
Ano de início
Entree


Exigência de proteína para crescimento de cabritos Saanen machos e fêmeas

Texto completo
Autor(es):
Oscar Boaventura Neto
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Jaboticabal. 63 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias.
Data de defesa:
Membros da banca:
Telma Teresinha Berchielli; Márcia Helena Machado da Rocha Fernandes
Orientador: Izabelle Auxiliadora Molina de Almeida Teixeira
Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do sexo na composição corporal e exigência de proteína para mantença e ganho, em caprinos Saanen na fase inicial de crescimento. Foram realizados dois experimentos, em que no primeiro utilizou-se 40 animais (14 machos não castrados, 14 machos castrados e 12 fêmeas) com peso inicial de 4,93 ± 0,1 kg de peso corporal (PC), para determinar a exigência de proteína para mantença. Os animais de cada sexo foram aleatoriamente distribuídos em 3 níveis de restrição (0, 25 e 50% de restrição). Os animais 25 e 50% de restrição foram abatidos quando os animais 0% de restrição atingiram 15 kg PC. No segundo experimento, considerou-se para a estimativa da composição do ganho os animais alimentados à vontade (abate inicial, intermediário e final - 0% restrição), em que 6 machos não castrados e 6 fêmeas foram abatidos no começo do experimento (5 kg), 6 machos não castrados, 6 machos castrados e 6 fêmeas foram abatidos com 10 kg PC (abate intermediário) e o restante foi distribuído em 3 grupos alimentados à vontade e abatido aos 15 kg PC. Foi utilizado o método direto para determinação da composição corporal e o método fatorial para estimativa das exigências de proteína. A quantidade de água, proteína e cinzas não diferiu entre os sexos e diminuiu em 1%, 62% e 17% com a mudança do PC de 5 para 15 kg respectivamente. Já em relação ao conteúdo de gordura, conforme o PC variou de 5 para 15 kg, os machos não castrados e machos castrados aumentaram de 54,6 para 88,17 g/kg PCV e as fêmeas aumentaram de 45,1 para 117,67 g/kg PCV. Não houve efeito do sexo sobre a exigência de proteína para mantença e nem para ganho de peso. A exigência de proteína líquida e metabolizável para ganho diminuiu à medida que o PC variou de 5 para 15 kg. Cabritos Saanen... (AU)

Processo FAPESP: 09/06791-4 - Composição corporal e exigências nutricionais de cabritos Saanen
Beneficiário:Oscar Boaventura Neto
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado