Busca avançada
Ano de início
Entree


Fusão, geração e preservação de rochas da Fácies Granulito

Texto completo
Autor(es):
Aline Mota de Souza
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Geociências
Data de defesa:
Membros da banca:
Renato de Moraes; George Luiz Luvizotto; Lucelene Martins
Orientador: Renato de Moraes
Resumo

A Nappe Socorro-Guaxupé faz parte da porção sul da Faixa Brasília, a qual delimita a porção oeste e sul do Cráton do São Francisco. A faixa é composta por três unidades: Unidade Granulítica Basal, Unidade Diatexítica Intermedi ária e Unidade Metatexítica Superior, provenientes da raiz de arco magmático. Na região estudada, nos arredores da cidade de Alfenas, afloram duas unidades: Unidade Granulítica Basal, composta por granulito félsico intercalado com granulito máfico e veios de leucossoma, e cuja paragênese de pico metamórifico é: Cpx + Opx + Pl ± Qtz ± Grt + Ilm, e Opx + Pl + Kfs + Qtz ± Cpx ± Grt + Ilm; e Unidade Diatexítica Intermediária, composta por granada diatexito e granada migmatito estromático, com paragênese de pico formada por: Grt +Pl + Kfs + Qtz ± Hbl. As rochas de ambas unidades encontram-se bastante retrometamorfisadas. A variação da composição química dessas rochas foi estudada com base em química de rocha total e os minerais foram investigados com a microssonda eletrônica e LA-ICP-MS, utilizando perfis núcleo-borda em ortopiroxênio, clinopiroxênio e granada. A partir dos dados obtidos pode-se inferir que a maior quantidade de \'Na IND.2\'O e CaO menor de \'K IND.2\'O no leucossoma em relação ao granulito félsico indica que mais plagioclásio do que feldspato potássico foi fundido, enriquecendo o liquido nos componentes do plagioclásio; A presença de anomalia negativa de Eu em cristais de ortopiroxênio, clinopiroxênio e granada e a ausência da mesma em outros cristais de granada indica que algumas porções da rocha sofreram porcentagem maior de fusão de plagioclásio que outras. O empobrecimento em ETR médios e pesados na borda de ortopiroxênio indica que o final de sua cristalização foi concomitante com a gênese de zircão, apatita e granada, fases que competiam pelos mesmos elementos. Os padrões de ETR em ortopiroxênio do granulito e do leucossoma são similares, constatando gênese única para o ortopiroxênio em ambos contextos texturais, que se deu através de reações de fusão parcial de biotita ou hornblenda, dando o caráter peritético para o mineral. O leucossoma, de composição de charnockito, hornblenda granito e granito, é bastante heterogêneo em sua composição química devido as diferentes quantidades de ortopiroxênio e consequente proporção de minerais félsicos presentes, implicando em processo dinâmico para formação e cristalização do leucossoma. As relações de contato entre granulito e leucossoma são hora transicionais e hora abruptas, implicando em fusão parcial in situ e posterior mobilização do líquido. As reações de fusão nas duas unidades incluem o consumo de hornblenda, biotita e plagioclásio e a blastese de granada e ortopiroxênio. Tais reações indicam temperaturas entre 750 e 950 °C em pressões entre 6 e 11 kbar para ambas unidades, dados condizentes com a literatura e da onde conclui-se que as diferentes paragêneses tem relação com o protólito da rocha e não com as condições nas quais se deram a fusão e o metamorfismo. Retrometamorfismo intenso afetou as rochas da região deixando-as ricas em biotita e hornblenda e está ligado com a presença de água. Conclui-se então que houve metamorfismo progressivo e fusão, seguido de perda de líquido (acumulação em bolsões, ou escape para porções mais rasas da crosta) para preservar regiões com paragênese de pico metamórfico e depois influxo de água para que as reações retrógradas pudessem gerar minerais hidratados em quantidade tão alta. (AU)

Processo FAPESP: 10/14587-5 - Fusão, geração e preservação de rochas da fácies granulito
Beneficiário:Aline Mota de Souza
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado