Busca avançada
Ano de início
Entree

Maria Mercedes Martinez Okumura

CV Lattes GoogleMyCitations ResearcherID ORCID


Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências (IB)  (Instituição-sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Brasil

Possuo bacharelado e licenciatura em Ciências Biológicas pelo Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (1999), mestrado (2002) e doutorado pela mesma instituição (2007). Trabalhei como pesquisadora-curadora no Depto de Antropologia Biológica da Universidade de Cambridge no Reino Unido (2006-2010) e, a seguir, fiz um pós-doutorado no Museu de Arqueologia e Etnologia da USP (2011-2014). Fui docente do Programa de Pós-Graduação em Arqueologia (PPGArq) do Depto. de Antropologia do Museu Nacional-UFRJ (2014-junho 2018). Atualmente sou docente do Depto. de Genética e Biologia Evolutiva do Instituto de Biociências da Universidade de São paulo e coordeno o Laboratório de Estudos Evolutivos Humanos nesse depto. Tenho experiência na área de Arqueologia, Bioarqueologia, Antropologia Biológica e evolução humana, atuando principalmente nos seguintes temas: estudos bioculturais humanos, estudos microevolutivos humanos, povoamento pré-histórico brasileiro, transmissão cultural em caçadores-coletores e aplicação de métodos estatísticos em arqueologia. Sou bolsista produtividade do CNPq (PQ-2) e sou Honorary Research Fellow da University of Exeter (Reino Unido). (Fonte: Currículo Lattes)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o(a) pesquisador(a)
Arqueologia Primata 
Auxílios à pesquisa
Bolsas no país
Apoio FAPESP em números * Quantidades atualizadas em 19/10/2019
Colaboradores mais frequentes em auxílios e bolsas FAPESP
Contate o Pesquisador

Este canal da BV/FAPESP deve ser utilizado tão somente para mensagens, referentes aos projetos científicos financiados pela FAPESP.


 

 

 

 

Palavras-chave utilizadas pelo pesquisador
Videos relacionados aos auxílios à pesquisa e bolsas

SP Pesquisa - A origem do Homem Americano - 2º bloco

O programa apresenta as novas descobertas sobre a origem do Homem americano. Como a espécie humana chegou a América é um dos mistérios que a Ciência ainda não desvendou. Mas os cientistas do Brasil têm encontrado cada vez mais provas de que a ocupação da América foi muito mais diversificada do que se pensava em décadas passadas. O bioantropólogo Walter Neves mostra os fósseis que confirmam que os primeiros habitantes da América do Sul pertenciam ao chamado Povo de Luzia. O São Paulo Pesquisa mostra como os cientistas investigam os costumes dos nossos ancestrais, e porque os mais recentes achados podem mudar o conhecimento sobre a história pré-colombiana

Pontas pré-históricas de São Paulo são diferentes dos artefatos sulinos

Publicado em 18 de junho de 2012 - Pesquisa FAPESP. As pontas de flecha ou de lança pré-históricas foram encontradas em maior concentração do interior de São Paulo até o Rio Grande do Sul. Independente do local, todos os projéteis de pedra resgatados nessa vasta área costumam ser rotulados como pertencentes à tradição Umbu, uma cultura arqueológica associada a antigos caçadores-coletores. Porém, o estudo mostra que as pontas encontradas no estado de São Paulo são diferentes das do Sul. Pode ser que essas diferenças estejam relacionadas com distintas culturas.

Publicações resultantes de Auxílios e Bolsas sob responsabilidade do(a) pesquisador(a) (6)

(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)

Publicações5
Citações69
Cit./Artigo13,8
Dados do Web of Science

OKUMURA, MERCEDES; ARAUJO, ASTOLFO G. M.. Contributions to the Dart versus Arrow Debate: New Data from Holocene Projectile Points from Southeastern and Southern Brazil. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v. 87, n. 4, p. 2349-2373, . Citações Web of Science: 4. (10/06453-9, 13/13794-5)

LOPONTE, DANIEL; OKUMURA, MERCEDES; CARBONERA, MIRIAN. New records of fishtail projectile points from Brazil and its implications for its peopling. JOURNAL OF LITHIC STUDIES, v. 3, n. 1, . Citações Web of Science: 7. (10/06453-9)

OKUMURA, MERCEDES; ARAUJO, ASTOLFO G. M.. The Southern Divide: Testing morphological differences among bifacial points from southern and southeastern Brazil using geometric morphometrics. JOURNAL OF LITHIC STUDIES, v. 3, n. 1, . Citações Web of Science: 5. (09/54720-9, 10/06453-9)

HUBBE, MARK; OKUMURA, MERCEDES; BERNARDO, DANILO V.; NEVES, WALTER A.. Cranial Morphological Diversity of Early, Middle, and Late Holocene Brazilian Groups: Implications for Human Dispersion in Brazil. AMERICAN JOURNAL OF PHYSICAL ANTHROPOLOGY, v. 155, n. 4, p. 546-558, . Citações Web of Science: 11. (04/01321-6, 10/06453-9, 08/58729-8)

OKUMURA, MERCEDES; ARAUJO, ASTOLFO G. M.. Long-term cultural stability in hunter-gatherers: a case study using traditional and geometric morphometric analysis of lithic stemmed bifacial points from Southern Brazil. JOURNAL OF ARCHAEOLOGICAL SCIENCE, v. 45, p. 59-71, . Citações Web of Science: 42. (09/54720-9, 10/06453-9)

ALVES NEVES, WALTER; OKUMURA, MARIA MERCEDES M.; GONZÁLEZ-JOSÉ, ROLANDO; FIGUTI, LEVY; EGGERS, SABINE; BLASIS, PAULO ANTONIO DANTAS DE; HUBBE, MARK OLIVER ROHRIG. A new early Holocene human skeleton from Brazil: implications for the settlement of the New World. Journal of Human Evolution, v. 48, n. 4, p. 403-411, . (98/14254-2, 99/00670-7, 99/12684-2, 01/11420-3, 02/13441-0)

Publicações acadêmicas

(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

OKUMURA, Maria Mercedes Martinez. Diversidade morfológica craniana, micro-evolução e ocupação pré-histórica da costa brasileira. 2007. Tese (Doutorado) – Instituto de Biociências. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo. (02/13441-0)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.
Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: