Busca avançada
Ano de início
Entree

Carlos Henrique Miranda

CV Lattes GoogleMyCitations ResearcherID ORCID


Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP)  (Instituição-sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Brasil

Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da Universidade de São Paulo (USP), residência médica em Clínica Médica e Cardiologia pelo Hospital das Clínicas da FMRP-USP (HC-FMRP-USP). Título de Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), em Terapia Intensiva pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB) e em Medicina de Emergência pela Associação Brasileira de Medicina de Emergência (ABRAMEDE). Doutorado e Pos - doutorado em Cardiologia e Medicina de Emergência pela FMRP-USP. Professor Doutor da Divisão de Medicina de Emergência do Departamento de Clínica Médica da FMRP-USP em regime de dedicação exclusiva. Coordenador da Residência de Medicina de Emergência do HC-FMRP-USP. Coordenador administrativo da Unidade de Emergência do HC-FMRP-USP. Coordenador da Unidade Coronariana da Unidade de Emergência do HC-FMRP-USP. Tem experiência em Medicina de Emergência com linha de pesquisa em: Síndrome Coronariana Aguda, Tromboembolismo Pulmonar, Choque Circulatório, Ressuscitação Cardiopulmonar, Simulação para Ensino de Emergência. (Fonte: Currículo Lattes)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o(a) pesquisador(a)
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)
Auxílios à pesquisa
Apoio FAPESP em números * Quantidades atualizadas em 09/10/2021
Contate o Pesquisador

Este canal da BV/FAPESP deve ser utilizado tão somente para mensagens, referentes aos projetos científicos financiados pela FAPESP.


 

 

 

 

Palavras-chave utilizadas pelo pesquisador
Videos relacionados aos auxílios à pesquisa e bolsas

Pesquisadores registram a formação de coágulos em vasos sanguíneos de pacientes com COVID-19


Publicado em 27 de julho de 2020 - Agência FAPESP. Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) em Ribeirão Preto conseguiram registrar, em pacientes internados com a forma grave da COVID-19, a formação de coágulos em pequenos vasos existentes embaixo da língua. O achado, divulgado na plataforma medRxiv, reforça a teoria de que distúrbios de coagulação sanguínea resultantes de uma resposta inflamatória exacerbada ao SARS-CoV-2 estariam na base dos sintomas mais severos da doença – entre eles insuficiência respiratória e fibrose pulmonar.

Publicações resultantes de Auxílios e Bolsas sob responsabilidade do(a) pesquisador(a) (1)

(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)

DO ESPIRITO SANTO, DOUGLAS ALEXANDRE; BERTOLDI LEMOS, ANNA CRISTINA; MIRANDA, CARLOS HENRIQUE. In vivo demonstration of microvascular thrombosis in severe COVID-19. JOURNAL OF THROMBOSIS AND THROMBOLYSIS, . Citações Web of Science: 0. (19/06187-1)

Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: