Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Performance of the Visual Analogue Scale of Happiness and of the Cornell Scale for Depression in Dementia in the Tremembé Epidemiological Study, Brazil

Título (Português): Desempenho na Escala Analógica Visual de Felicidade e na Escala Cornell de Depressão em Demência no estudo epidemiológico de Tremembé, Brasil
Texto completo
Autor(es):
Mostrar menos -
Karolina G. César ; Sonia M.D. Brucki ; Leonel T. Takada ; Luiz Fernando C. Nascimento ; Camila M.S. Gomes ; Milena C.S. Almeida ; Maira O. Oliveira ; Fábio H.G. Porto ; Mirna L.H. Senaha ; Valéria S. Bahia ; Thaís Bento L. Silva ; Jéssica N. Ianof ; Lívia Spíndola ; Magali T. Schmidt ; Mário S. Jorge ; Patrícia H.F. Vale ; Mário A. Cecchini ; Luciana Cassimiro ; Roger T. Soares ; Márcia R. Gonçalves ; Jerusa Smid ; Claudia S. Porto ; Maria Teresa Carthery-Goulart ; Mônica S. Yassuda ; Letícia L. Mansur ; Ricardo Nitrini
Número total de Autores: 26
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Dement. Neuropsychol.; v. 8, n. 4, p. 389-393, Dez. 2014.
Resumo

Depression is a major growing public health problem. Many population studies have found a significant relationship between depression and the presence of cognitive disorders. OBJECTIVE: To establish the correlation between the Visual Analogue Scale of Happiness and the Cornell Scale for Depression in Dementia in the population aged 60 years or over in the city of Tremembé, state of São Paulo, Brazil. METHODS: An epidemiological survey involving home visits was carried out in the city of Tremembé. The sample was randomly selected by drawing 20% of the population aged 60 years or older from each of the city's census sectors. In this single-phase study, the assessment included clinical history, physical and neurological examination, cognitive evaluation, and application of both the Cornell Scale and the Analogue Scale of Happiness for psychiatric symptoms. The presence of depressive symptoms was defined as scores greater than or equal to 8 points on the Cornell Scale. RESULTS: A total of 623 subjects were evaluated and of these 251 (40.3%) had clinically significant depressive symptoms on the Cornell Scale, with a significant association with female gender (p<0.001) and with lower education (p=0.012). One hundred and thirty-six participants (21.8%) chose the unhappiness faces, with a significant association with age (p<0.001), female gender (p=0.020) and low socioeconomic status (p=0.012). Although there was a statistically significant association on the correlation test, the correlation was not high (rho=0.47). CONCLUSION: The prevalence of depressive symptoms was high in this sample and the Visual Analogue Scale of Happiness and Cornell Scale for Depression in Dementia should not be used as similar alternatives for evaluating the presence of depressive symptoms, at least in populations with low educational level. (AU)

Resumo

A depressão é um problema importante e crescente de saúde pública. É muito comum ser encontrada uma relação significativa entre depressão e a presença de distúrbios cognitivos nos estudos populacionais. Objetivo: Estabelecer a correlação entre a Escala Analógica Visual de Felicidade e a Escala Cornell de Depressão em Demência na população de 60 anos ou mais da cidade de Tremembé, estado de São Paulo, Brasil. Métodos: Estudo epidemiológico no qual foram realizadas visitas domiciliares na cidade de Tremembé. A amostra foi aleatória, através do sorteio de 20% da população acima de 60 anos de cada setor censitário do município. Este estudo foi de fase única, tendo sido realizada anamnese, exames físico e neurológico, avaliação cognitiva e aplicação de escalas Cornell de Depressão em Demência e Escala Analógica de Felicidade para verificar a presença de sintomas depressivos. Foi adotado como critério da presença de sintomas depressivos, pontuação maior ou igual a 8 na escala de Cornell. Resultados: Foram avaliadas 623 pessoas e destas 251 (40,3%) apresentaram sintomas depressivos significativos clinicamente na escala de Cornell, com associação significativa com gênero feminino (p<0,001) e com a baixa escolaridade (p=0,012). Cento e trinta e seis participantes (21,8%) apontaram para faces de infelicidade, com associação significativa com idade (p<0,001), com gênero feminino (p=0,020) e com baixo nível socioeconômico (p=0,012). Embora tenha havido significância estatística no teste de correlação, a correlação entre as duas escalas analisadas não foi alta (rho=0,47). Conclusão: A prevalência de sintomas depressivos foi elevada nesta amostra e a Escala Analógica de Felicidade e a Escala Cornell de Depressão em Demência não devem ser utilizadas como alternativas similares para avaliar a presença de sintomas depressivos, pelo menos em populações com baixa escolaridade. (AU)

Processo FAPESP: 12/04815-6 - Estudo da prevalência de comprometimento cognitivo leve e de demência na cidade de Tremembé, Estado de São Paulo
Beneficiário:Ricardo Nitrini
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular