Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de biocomposto para remediação de áreas impactadas por contaminantes

Processo: 18/01145-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de fevereiro de 2020 - 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Ana Paula Justiniano Régo
Beneficiário:Ana Paula Justiniano Régo
Empresa:Justy Biosolutions Ltda
CNAE: Descontaminação e outros serviços de gestão de resíduos
Município: Piracicaba
Pesq. associados:Graziela Cristina Rossi Moura Andrade ; Marta Siviero Guilherme Pires ; Valdemar Luiz Tornisielo ; Vanessa Takeshita
Bolsa(s) vinculada(s):20/02640-0 - Análise de lixiviação de água percolada no processo de biorremediação, BP.TT
20/02567-1 - Desenvolvimento de biocomposto para remediação de áreas impactadas por contaminantes, BP.PIPE
Assunto(s):Metais  Remediação  Biorremediação  Consórcio  Poluentes  Áreas contaminadas  Despolpamento  Descascamento  Café 

Resumo

O presente projeto apresenta proposta para pesquisar, desenvolver e produzir um biocomposto à base de substrato de resíduo da despolpação do café e casca de café com adição de microrganismos autóctones, selecionados das amostras de solos contaminadas, a fim de biorremediar solos contaminados por metais. Uma aplicação recente pode ser exemplificada por meio do estudo de desastres ambientais, como o ocorrido com o rompimento da barragem do Fundão, em Mariana, MG, no ano de 2015 e na cidade de Brumadinho, no ano de 2019. Além disso, em áreas de produção agrícola onde existam intensa utilização de fertilizantes químicos os quais contém metais, como também em áreas industriais, tais como petroquímicas, de produção de pigmentos de tintas, de curtição de couros, como também pela galvanoplastia. Em situações como essas, a qualidade do solo fica comprometida, dificultando a agricultura local. Assim, no presente projeto, serão utilizados os seguintes métodos para validação da ação eficaz do biocomposto em biorremediar áreas contaminadas por metais: análises físico-químicas, microbiológicas (respiração microbiana), quantificações de metais, análises da eficiência agronômica após aplicação do biocomposto e análises da qualidade do solo utilizando como bioindicador o colêmbolo (Folsomia candida). As avaliações serão realizadas antes e após a aplicação do biocomposto nas áreas experimentais. Assim, espera-se que o produto gerado, biocomposto, seja eficaz no processo de remediação de solos contaminados com metais, favorecendo o restabelecimento do equilíbrio ambiental do solo e a integração lavoura-pecuária-floresta, beneficiando as comunidades afetadas e os produtores rurais. (AU)