Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de antibiótico natural para produção de suínos

Processo: 19/16519-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de julho de 2020 - 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Tecnologia e Utilização de Produtos Florestais
Pesquisador responsável:Guilherme Augusto Duarte
Beneficiário:Guilherme Augusto Duarte
Empresa:Ibire Soluções Empresariais Ltda
CNAE: Produção florestal - florestas plantadas
Município: São Paulo
Pesq. associados:Alexandre Santos Pimenta ; Cândida Pollyanna Francisco Azevedo ; Urbano dos Santos Ruiz
Bolsa(s) vinculada(s):20/10304-0 - Desenvolvimento de suínos utilizando antibiótico natural, BP.TT
Assunto(s):Suinocultura  Antibióticos  Aditivos alimentares para animal  Ração 

Resumo

Ao abarcar ações de pesquisa aplicada, o presente projeto visa desenvolver uma estratégia de produção de um antibiótico natural a base de extrato pirolenhoso (EP), com intuito de substituir a utilização de antibióticos comerciais promotores de crescimento na produção de suínos. As formulações serão testadas na alimentação de leitões recém-desmamados, sendo esta uma das fases mais críticas no crescimento e desenvolvimento de leitões, onde, comumente, são utilizados antibióticos a fim de evitar as disfunções intestinais e, dessa forma, garantir o crescimento e a saúde destes animais. O EP será obtido através da recuperação da fumaça de fornos de carbonização, onde, nas carbonizações, serão utilizadas apenas toras de Eucalyptus urograndis, com rotinas de carbonização bem definidas a fim de padronizar a qualidade do EP que será produzido. Após coletado, o EP permanecerá em repouso durante 30 dias para que a fração mais densa (alcatrão) seja decantada, facilitando a coleta. O EP será levado até as instalações da Ibiré, onde ocorrerá o desenvolvimento das formulações. As formulações serão produzidas a partir do EP destilado e bidestilado, com e sem aplicação de vácuo, totalizando 4 diferentes tratamentos. Todas as formulações, assim como o EP bruto (que não passou pelo processo de destilação), serão analisadas a fim verificar a influência da destilação e bidestilação nos parâmetros do produto, assim como será verificada a influência da aplicação de vácuo durante os dois processos. Serão realizadas análises de pH, turbidez, cromatografia gasosa com espectrômetro de massas, espectrometria de absorção atômica com forno de grafite e testes de determinação de Hidrocarbonetos Aromáticos Policíclicos (HAP). Os resultados serão comparados entre si e a formulação que estiver dentro das normas internacionais será testada na produção dos suínos na fase de creche. Serão utilizados 200 leitões, mestiços, em três fases: I - dos 21 aos 35 dias; II - dos 36 aos 50 dias; e III - dos 51 aos 63 dias de idade. Serão utilizadas cinco dietas isonutritivas, diferindo quanto à inclusão dos aditivos promotores de crescimento da seguinte maneira: dieta controle negativo (CON-) sem qualquer aditivo promotor de crescimento; dieta controle positivo (CON+), com adição de antibiótico comercial (Halquinol, 120 ppm); dieta com inclusão de 0,3% da formulação Ibiré (EP3); dieta com adição de 0,6% da formulação Ibiré (EP6); e dieta com adição de 0,9% da formulação Ibiré (EP9). Serão avaliados: o desempenho zootécnico, digestibilidade dos nutrientes, incidência de diarreia, hemograma completo, marcadores do sistema imune (citocininas-pró e anti-inflamatórias), morfologia intestinal, pesos relativos dos órgãos do sistema digestório e diversidade da microbiota do ceco. Com estes experimentos, espera-se obter uma formulação dentro das normas internacionais que possa ter efetividade na substituição de antibióticos na dieta de suínos. (AU)