Busca avançada
Ano de início
Entree

Diagnóstico molecular de infecções por Bartonella spp. em indivíduos com infecção pelo vírus HIV

Processo: 20/02156-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2020 - 31 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Rodrigo de Carvalho Santana
Beneficiário:Rodrigo de Carvalho Santana
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Benedito Antônio Lopes da Fonseca ; Edward Bealmear Breitschwerdt ; Gilberto Gambero Gaspar ; Luiz Ricardo Gonçalves ; Marcos Rogério André
Assunto(s):Bartonella henselae  Infectologia  Angiomatose bacilar  Bartonella quintana  Infecções por bartonella 

Resumo

O gênero Bartonella inclui mais de 30 espécies de bactérias, sendo a B. bacilliformis, B. quintana e B. henselae as três espécies de maior importância médica em humanos. A transmissão das infecções ocorre por intermédio de artrópodes como pulgas, piolhos ou mosquitos flebotomíneos, bem como pela arranhadura ou mordeduras de gatos, dependendo da espécie bacteriana envolvida. Incluídas no espectro das doenças causadas por estas bactérias estão a doença da arranhadura do gato, angiomatose bacilar, bacteremia crônica, linfadenopatia, febre das trincheiras, distúrbios neurológicos, endocardite infecciosa e a peliose hepática. As infecções por Bartonella spp. vêm sendo descrita em animais de diversas regiões do Brasil. No entanto, a prevalência das infecções em humanos tem sido menos estudada. O diagnóstico das bartoneloses é particularmente difícil na prática clínica, pois além da falta de familiaridade com a doença, por considerável parte dos médicos, os métodos diagnósticos laboratoriais são pouco disponíveis. Estes métodos consistem em testes sorológicos, exame histopatológico, cultura e testes moleculares. Todos estes métodos possuem vantagens e limitações. Indivíduos imunossuprimidos pelo HIV podem apresentar infecções graves por B. quintana ou B. henselae. Portanto, o diagnóstico e a instituição da terapia em tempo hábil são de suma importância na prevenção das complicações da infecção. Neste contexto, o presente projeto se baseia na hipótese de que a real prevalência das infecções humanas por Bartonella spp. no Brasil é imprecisamente conhecida, principalmente em pacientes vivendo HIV. Trata-se de um estudo transversal, que se propõe a avaliar a prevalência de infecções por Bartonella spp. em pacientes com HIV, utilizando-se diferentes metodologias. A soroprevalência será avaliada pela pesquisa semiquantitativa de anticorpos IgG contra B. quintana e B. henselae. O cultivo bacteriano das amostras de sangue será realizado em meios de cultura especificamente preparados e em condições preconizadas para o isolamento de Bartonellaspp. Em amostras de sangue e nas culturas que foram positivas será realizada a reação em cadeia da polimerase em tempo real. Nos isolados positivos também serão realizados o sequenciamento e a análise filogenética. Estes métodos permitem, além da identificação das espécies de maneira mais sensível, estudos de genotipagem dos isolados brasileiros de Bartonella spp. no contexto da imunossupressão pelo HIV. Os resultados encontrados no presente estudo poderão contribuir para o desenvolvimento de novas linhas de pesquisa, principalmente aquelas de caráter clínico-epidemiológico e auxiliará, sobretudo, no diagnóstico da bartonelose em pacientes imunossuprimidos. (AU)