Busca avançada
Ano de início
Entree

Vozes em Recuperação

Processo: 21/07660-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2022 - 31 de janeiro de 2025
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Convênio/Acordo: Trans-Atlantic Platform for the Social Sciences and Humanities
Pesquisador responsável:Liana Oighenstein Anderson
Beneficiário:Liana Oighenstein Anderson
Pesq. responsável no exterior: Maria Eugenia Ulfe Young
Instituição no exterior: Pontificia Universidad Católica del Perú (PUCP), Peru
Pesq. responsável no exterior: nelvia victoria lugo
Instituição no exterior: Universidad de Caldas, Colômbia
Pesq. responsável no exterior: Roger Few
Instituição no exterior: University of East Anglia (UEA), Inglaterra
Instituição-sede: Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Nacionais (CEMADEN). Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (Brasil). Cachoeira Paulista , SP, Brasil
Pesq. associados: Alejandra López Getial ; Angela May Steward ; Diana Esperanza Carmona González ; Hazel Ann Marsh ; Iris Jave ; João Bosco Coura dos Reis ; Joice Nunes Ferreira ; Katiane Silva ; Luiz Eduardo Oliveira e Cruz de Aragão ; Maria Teresa Armijos Burneo ; Mario Renato Cépeda Cáceres ; Mark Glyn Tebboth ; Norma Roxana Vergara Rodríguez ; Rachel Carmenta
Assunto(s):América Latina  Populações vulneráveis  Marginalidade social  Identidade  Narrativa 

Resumo

Vozes da Recuperação é uma parceria plurinacional e interdisciplinar que se concentra na compreensão e apoio às necessidades de recuperação das comunidades social, política e fisicamente marginalizadas na América Latina. Trabalharemos em locais altamente vulneráveis a desafios de recuperação agravados à sombra da pandemia - não apenas devido aos impactos da doença, mas porque as suas implicações sociais mais vastas se cruzam com riscos múltiplos e contínuos associados à marginalização étnica, conflito, pobreza, deslocação, degradação ambiental e riscos naturais. A nossa principal ênfase de investigação é nas narrativas de recuperação criadas por e para tais comunidades. Procuramos compreender o que é destacado e negligenciado no discurso público sobre as necessidades das comunidades marginalizadas, e o que estas próprias comunidades valorizam e priorizam à luz das suas experiências vividas. Mas a nossa proposta vai muito mais além do que colocar questões de investigação, e estará enraizada na participação e ação, utilizando abordagens artísticas criativas para reforçar a articulação dos direitos e necessidades das pessoas durante e após a pandemia. As nossas catividades faseadas de investigação e impacto visam reforçar as redes locais e apoiar as capacidades existentes que as comunidades têm de expressar as suas preocupações, desafiar os preconceitos e realinhar as prioridades de recuperação. Trabalharemos principalmente no Brasil, Colômbia e Peru, onde propomos duas escalas de trabalho: investigação à escala macro através de territórios de estudo de casos utilizando métodos qualitativos e quantitativos mistos; e uma série de estudos à escala micro com comunidades específicas no terreno, baseados fortemente em abordagens de investigação etnográfica e participativa. Isto será complementado com trabalho à escala internacional, integrando os resultados da investigação com estudos mais amplos sobre desigualdade, participação, bem-estar, intersecção de risco e recuperação pandêmica na América Latina e no mundo. A proposta abrange quatro desafios-chave identificados no Apelo à RRR, e corresponde estreitamente às prioridades 5.1 e 5.3 do "roteiro de investigação da ONU para a recuperação da COVID-19". Baseia-se diretamente no nosso recente trabalho sobre trajetórias e representações da recuperação de desastres e interliga-se com as atividades de investigação e ação em curso em colaboração geradas por cada um dos parceiros com comunidades marginalizadas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)