Busca avançada
Ano de início
Entree

Envolvimento do proteoglicano de heparam sulfato no tráfego celular da Catepsina B

Processo: 03/08161-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2004 - 31 de janeiro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Enzimologia
Pesquisador responsável:Ivarne Luis dos Santos Tersariol
Beneficiário:Ivarne Luis dos Santos Tersariol
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão. Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Mogi das Cruzes , SP, Brasil
Assunto(s):Catepsina B  Heparitina sulfato  Glicosaminoglicanos  Heparina 

Resumo

A catepsina B tem sido implicada em processos de invasão tumoral pela degradação de componentes da matriz extracelular. A presença de catepsina B no espaço pericelular e membrana plasmática resulta em dissolução focal de proteínas da matriz extracelular e permite a invasão de células tumorais. Nosso grupo tem mostrado que a heparina e o heparam sulfato são capazes de interagir com a His111 da alça de oclusão e promover a estabilização da a-hélice central do sítio ativo da catepsina B em pH 7,4, a estabilização conformacional favorece a atividade endopeptidásica da enzima por aumentar em cinco vezes a meia-vida desta enzima em pH 7,4. Nossos resultados indicam que o heparam sulfato pode ancorar a catepsina B na superfície celular, e esta interação favorece a atividade endopeptidásica da enzima. Estas observações também sugerem que o mecanismo de inserção da catepsina B na membrana plasmática, bem como seu tráfego celular, possam ser dependente de proteoglicanos de heparam sulfato. (AU)