Busca avançada
Ano de início
Entree

Bloqueio peribulbar com ropivacaína a 0,75% para facectomia em cães: padronização e comparação de técnicas

Resumo

O bloqueio peribulbar como complemento da anestesia geral inalatória constitui-se em técnica adequada à realização de facectomias em medicina veterinária. Objetiva-se com este trabalho, a comparação entre técnicas de punção única e punção dupla, assim como a definição de um volume ideal de ropivacaína a 0,75%, para a execução do bloqueio peribulbar posterior em cães. Serão utilizados 24 cães portadores de catarata madura bilateral, de diferentes raças, sexo, idade e peso, encaminhados pelo serviço Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais do Hospital Veterinário da Unesp de Araçatuba para a realização de facectomia extracapsular. Os pacientes pré-selecionados são alocados aleatoriamente em três grupos diferindo entre si pela técnica de bloqueio realizada sendo os grupos: punção única superior (PUS), punção única inferior (PUI) e punção dupla (PD) com oito animais cada um. Será realizada monitoração anestésica (freqüência cardíaca, freqüência respiratória, temperatura esofágica, pressão arterial sistólica, média e diastólica, saturação de oxigênio na hemoglobina e eletrocardiografia), análise hemogasométrica de sangue arterial. Serão avaliados parâmetros oftálmicos (grau de centralização do bulbo ocular grau de hemorragia conjuntival e pressão intra-ocular) e as características do bloqueio (período de latência para instalação do bloqueio motor, período de ação do bloqueio sensitivo e bloqueio motor). Os dados serão submetidos à análise de variância e ao teste de Tukey. As variáveis não-paramétricas serão avaliadas pelo método de Kruskall-Wallis. Será considerado o nível de significancia de P < 0,05. (AU)