Busca avançada
Ano de início
Entree

Associação de carga viral e estado de integração de HPV e perfil de citocinas em mulheres com neoplasia intraepitelial cervical e câncer cervical

Processo: 08/58861-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2009 - 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:João Manuel Grisi Candeias
Beneficiário:João Manuel Grisi Candeias
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Infecções por Papillomavirus  Neoplasias uterinas  Citocinas  Carga viral  Biópsia  Reação em cadeia da polimerase em tempo real 

Resumo

Introdução: A infecção genital por Papilomavirus Humano (HPV) é uma das doenças sexualmente transmissíveis (DST), de origem viral, mais prevalente no mundo. Os genótipos de alto risco estão associados com lesões precursoras do câncer cervical e ao desenvolvimento de carcinoma cervical invasor. A resposta imune tem um papel importante na história natural da infecção pelo HPV na cérvice uterina assim como persistência viral e desenvolvimento do câncer cervical. As citocinas são importantes reguladores da transcrição do HPV, sendo que o padrão TM contribui para o desenvolvimento da imunidade celular contra a neoplasia e lnfecçâo pelo HPV, e está relacionado com clearance dessa infecção. O padrão Th2 está associado com a persistência viral da infecção e com o desenvolvimento de neoplasias. Objetivo: O objetivo do presente estudo é avaliar o padrão de citocina sérica, na secreção cervical e nas biópsias cervicais de mulheres portadoras de lesão intraepitelial escamosa de baixo grau, lesão intraepitelial escamosa de alto grau e carcinoma cervical invasor, e associar esse padrão com carga viral e estado de integração do HPV. Pacientes e Métodos: Serão incluídas no estudo 120 mulheres com diagnóstico clínico e histopatológico de lesão intraepitelial escamosa de baixo grau (n=40), Tesão intraepitelial escamosa de alto grau (n=40) e carcinoma cervical invasor (n=40), diagnosticadas no Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina de Botucatu (UNESP) e no Hospital Estadual Bauru (HEB). Como grupo controle, serão incluidas no estudo 40 mulheres, com indicação de biópsia cervical mas sem confirmação histopatológica de doença HPV induzida. Durante o exame especular será coletada a secreção cervical com cytobrush para determinação do perfil de citocinas. O sangue periférico das mulheres incluídas no estudo será colhido por punção venosa, em volume de 10mL e os padrões de citocinas séricas e na secreção cervical serão avaliados por ensaio imunoenzimático (ELISA). O método de imuno-histoquímica será empregado para avaliação das citocinas de interesse nos fragmentos de biópsias cervicais de cortes histológicos incluídos em parafina. A genotipagem, pesquisa de carga viral e estado de integração do HPV serão realizados em fragmentos de biópsias cervicais obtidos através do exame colposcópico empregando-se a técnica de PCR real time. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.