Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da interação de citros com Alternaria alternata, agente da mancha marrom dos citros

Resumo

O patótipo tangerina do fungo fitopatogênico Alternaria alternata é responsável por produzir uma toxina hospedeiro-específica (toxina ACT) ativa contra variedades de tangerinas e seus híbridos, causando a doença conhecida como mancha marrom das tangerinas ou mancha marrom de alternaria. Esta doença ataca folhas e frutos e representa a principal doença fúngica das tangerinas, sendo responsável atualmente por grandes perdas econômicas na citricultura nacional. Embora existam informações consideráveis sobre a genética e biologia do fungo, pouco se sabe sobre o sítio de ação da toxina nas células vegetais, bem como sobre as respostas de defesa promovidas na planta. Desta forma, o presente trabalho focaliza estudos da interação planta-patógeno e tem por objetivo caracterizar as proteínas diferencialmente expressas em variedades susceptíveis e tolerantes de tangerinas. Para tanto, as proteínas diferencialmente expressas serão extraídas, sequenciadas e identificadas através das técnicas de eletroforese bidimensional e espectrometria de massa. A correlação entre os níveis de proteínas e os níveis de mRNAs transcritos será analisada por RT-qPCR visando determinar os passos iniciais da regulação das respostas de defesa no hospedeiro. Com isso espera-se entender o nível de resposta pré e pós-traducionais da interação citros-Alternaria alternata. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)