Busca avançada
Ano de início
Entree

Recuperação de áreas degradadas de mineração associando técnicas de bioengenharia de solos com geração e manutenção de serviços ambientais

Processo: 10/51233-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Parceria para Inovação Tecnológica - PITE
Vigência: 01 de março de 2012 - 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Convênio/Acordo: Vale-FAPEMIG-FAPESPA
Pesquisador responsável:Omar Yazbek Bitar
Beneficiário:Omar Yazbek Bitar
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Tecnológicas S/A (IPT). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Empresa: Vale S/A
Município: São Paulo
Bolsa(s) vinculada(s):13/09721-2 - Espécies com potencial de uso como componente estrutural complementar às técnicas de bioengenharia de solos, BP.IC
12/22840-8 - Restauração florestal de áreas mineradas de bauxita: é necessário o uso de gramíneas exóticas para o recobrimento inicial do solo?, BP.MS
12/19368-5 - O estado da arte sobre os possíveis serviços ambientais obtidos com a recuperação de áreas degradadas por mineração, BP.IC
12/19752-0 - Desenvolvimento de mecanismo de pagamento por serviços ambientais em áreas afetadas por atividade de mineração de extração de areia, BP.DR
12/21691-9 - Estado da arte sobre os passivos ambientais associados à mineração de agregados, BP.IC
Assunto(s):Mineração  Controle ambiental em mineração  Restauração ecológica 

Resumo

Apresenta-se um projeto de pesquisa a ser desenvolvido sob coordenação do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) em atendimento à Chamada de Proposta de Pesquisa nº 1/2010 – FAPEMIG/FAPESP/FAPESPA/VALE S.A., na modalidade individual nas macro-áreas de mineração e biodiversidade. A proposição da pesquisa tem como motivação técnica a ocorrência de extensas áreas com ambientais associados à mineração de agregados que alteram a paisagem, promovem perda de idade e modificam a dinâmica dos processos de dinâmica superficial e de circulação das águas superficiais, causando significativos impactos ambientais. Realizar a recuperação adequada dessas áreas, garantindo a manutenção dos serviços ambientais afetados consiste em desafio atual e relevante. O entendimento e a solução do problema devem ser subsidiados pela integração de áreas tecnológicas diversas. A insuficiência de estudos detalhados e aplicados de técnicas de bioengenharia de solos na recuperação de áreas degradadas que associem serviços ambientais a atividades minerárias demonstram a existência de lacunas no conhecimento, cujo desenvolvimento permite gerar inovação e disseminação. O projeto tem como objetivo geral desenvolver um modelo com base em técnicas de bioengenharia , que melhor contribua com a manutenção de serviços ambientais, na recuperação de áreas degradadas por mineração de agregados. Para tanto está prevista a identificação, análise, seleção e aprimoramento de técnicas de bioengenharia de solos passíveis de serem aplicadas neste contexto, bem como o desenvolvimento de indicadores ambientais e parâmetros de avaliação de serviços ambientais que também serão valorados. A pesquisa, além de vasta revisão do estado da arte atual da bioengenharia e da recuperação de áreas degradadas, será realizada por meio de experimento de campo, de longo prazo de acompanhamento avaliação contínua. O desempenho ambiental do modelo implantado quanto aos serviços ambientais, considerando os indicadores e parâmetros desenvolvidos permitirá a proposição de diretrizes para áreas de mineração de agregados e com eventuais adaptações para outros cenários produtivos da área de mineração. De modo a disseminar o conhecimento no meio acadêmico e técnico está prevista a capacitação de bolsistas de iniciação científica, desenvolvimento de dissertações de mestrado e teses de doutorado. Ademais está contemplada a participação de pesquisadores envolvidos na proposta em congressos nacionais e internacionais, por meio da apresentação de trabalhos técnico-científicos decorrentes do projeto. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.