Busca avançada
Ano de início
Entree

In vitro assessment of some sperm function following exposure to levonorgestrel in human fallopian tubes

Processo: 12/02578-7
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de abril de 2012 - 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Luis Guillermo Bahamondes
Beneficiário:Luis Guillermo Bahamondes
Instituição Sede: Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM). Hospital da Mulher Professor Doutor José Aristodemo Pinotti. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Levonorgestrel  Ginecologia  Espermatozoides 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:espermatozóides | função | levonorgestrel | tubas humanas | Ginecologia

Resumo

O mecanismo de ação do levonorgestrel (LNG) como anticoncepção de emergência (AE) continua sendo assunto de debate e seu efeito sobre as funções espermáticas tem sido explicado apenas parcialmente. O objetivo deste estudo foi avaliar se o LNG em uma dose similar a ingerida oralmente para AE afeta os espermatozóides quando expostos a tubas uterinas humanas in vitro.METODOS:Quinze mini-laparotomias foram realizadas, o lado onde a ovulação viria a ocorrer foi anotado e ambas tubas foram removidas e perfundidas com uma suspensão com 1x10(6) de espermatozóides móveis com ou sem LNG. Após 4h de incubação, as tubas foram seccionadas para separar o istmo da ampola. Cada segmento foi lavado e o material foi avaliado para quantificar o número de espermatozóides móveis, o número de espermatozóides aderido ao epitélio tubário e a reação acrossomal (RA) RESULTADOS:O agregado de LNG não afetou significativamente o número dos espermatozóides recvuérados nem do istmo ou da ampola e não teve nenhum efeito sobre o número de espermatozóides recuperado que estavam aderidos ao epitélio tubário. Além disso, LNG não afetou a taxa de RA. Não houve diferença significativa quando se compararam os resultados no tocante ao lugar da ovulação.CONCLUSÕESA dose similares observadas em soro após a ingestão oral de LNG como AE, LNG não tem efeito no número de espermatozóides recuperados da trompa de Falópio humana in vitro, na sua aderencia ao epitélio tubário, ou na taxa de RA. O possível efeito de LNG como AE sobre as funções espermáticas ainda continua pobremente entendido. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)