Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da eritropoiese na doença renal crônica canina

Processo: 11/20581-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2012 - 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Áureo Evangelista Santana
Beneficiário:Áureo Evangelista Santana
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Pesq. associados:Helio Jose Montassier ; Leandro Zuccolotto Crivellenti
Assunto(s):Hematologia veterinária  Insuficiência renal  Eritropoese  Cães 

Resumo

Recentemente, foi verificado num ensaio conduzido pelo grupo de estudos em hematologia veterinária, da FCAV/Unesp, após devida correlação dos achados de mielograma e hemograma, que as alterações hematológicas periféricas e centrais comportaram-se de distintas formas nos diferentes estádios da doença renal crônica (DRC) canina. A partir daí, e buscando verticalizar o entendimento dos mecanismos que governam a anemia normocítica normocrômica nesse grupo de animais, é que se concebeu este ensaio com o fito de avaliar alguns importantes fatores indutores e supressores da eritropoiese. Para tal, 40 cães serão distribuídos em quatro grupos experimentais, sendo um grupo controle (GC) constituído por cães hígidos (n=10) e outros três, por cães portadores de DRC nos estádios 2, 3 e 4 segundo classificação da IRIS (2009), nomeadamente grupos DRC2 (n=10), DRC3 (n=10) e DRC4 (n=10). Serão colhidas amostras de sangue periférico e central (medula óssea) e urina, para realização do hemograma, reticulocitometria, mielograma, urinálise, análises bioquímico-séricas e urinárias, e dosagens séricas de paratormônio, eritropoietina, interleucina 1 beta (IL-1²), interleucina 3 (IL-3), fator de necrose tumoral alfa (TNF-±) e interferon gama (IFN-³). Considera-se que os níveis séricos encontrados para os fatores supressores e indutores da eritropoiese possibilitarão, não somente, melhor entendimento da gênese da anemia encontrada habitualmente em cães com DRC, mas contribuirão sobremaneira para a instituição de protocolos terapêuticos mais eficazes para o tratamento da anemia, em caninos portadores de DRC. (AU)