Busca avançada
Ano de início
Entree

Alexandre Pakhomov | University of Washington - Estados Unidos

Processo: 05/01398-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 08 de outubro de 2005 - 07 de janeiro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física
Pesquisador responsável:Marcelo Knobel
Beneficiário:Marcelo Knobel
Pesquisador visitante: Alexandre Pakhomov
Inst. do pesquisador visitante: University of Washington, Estados Unidos
Instituição-sede: Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Magnetismo  Ferromagnetismo  Medidas magnéticas  Semicondutores  Intercâmbio de pesquisadores 

Resumo

Propomos um programa de pesquisa a ser realizado durante a visita que o professor Alexandre Pakhomov, da Universidade de Washington (UW), Seattle, EUA, fará ao Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW), UNICAMP, por três meses começando em primeiro de outubro de 2005. A pesquisa será dirigida primeiramente a investigações das propriedades magnéticas em altas temperaturas e de sua evolução ("espectroscopia magnética") em um material semicondutor magnético diluído (SMD) do tipo AlN dopado com Cr (Cr:AlN), que apresenta potenciais aplicações como “válvulas de spin”. Estes estudos conduzirão à compreensão dos mecanismos responsáveis pelo ferromagnetismo nestes SMD. A descoberta recente de ferromagnetismo em Cr:AlN atraiu considerável interesse devido à alta temperatura de Curie e à magnetização espontânea, comportamentos magnéticos e de transporte não convencionais, assim como uma potencial compatibilidade deste material com eletrônica baseada em GaN. Como parte deste projeto, sugerimos apresentar uma prova que este SMD pertence à nova classe de "dielétricos magnéticos diluídos", ou DMD proposta recentemente. Os processos termo-ativados envolvidos no estabelecimento do ferromagnetismo serão identificados. Para esta finalidade, executaremos medidas magnéticas a altas temperaturas (até 900 K) utilizando o forno disponível no magnetômetro do Laboratório de Materiais e Baixas Temperaturas (LMBT) do IFGW e experiências ex-situ e in-situ de recozimento. (AU)