Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da expressão gênica no epitélio endocervical de mulheres com e sem endometriose profunda

Processo: 12/11868-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2012 - 30 de novembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Manoel João Batista Castello Girão
Beneficiário:Manoel João Batista Castello Girão
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ginecologia  Endometriose  Diagnóstico clínico  Expressão de proteínas  Citocinas  Células dendríticas 

Resumo

Já é consenso na literatura que há diferenças na expressão de diversas proteínas quando comparamos o endométrio de mulheres com endometriose com a de sadias. Este estudo visa identificar diferenças na expressão gênica quando comparamos o epitélio endocervical de mulheres com o diagnóstico de endometriose profunda com o de mulheres sem a doença. O objetivo é a identificação de proteínas diferentemente expressas na endocérvice de mulheres com endometriose, com a perspectiva de criação de um teste não invasivo para o diagnóstico da doença. As proteínas a serem avaliadas pertencem a vias, de alguma forma, reguladas pela progesterona, uma vez que a resistência deste hormônio no endométrio, de mulheres enfermas, já é estabelecida na literatura. Destacamos as vias que se referem ao ciclo celular, à produção de citocinas e células dendríticas, já que estudos as relacionaram à gênese da doença. As amostras serão coletadas antes de cirurgia laparoscópica e, de acordo com o achado cirúrgico, divididas em dois grupos, pacientes com endometriose profunda e outro sem evidência da doença (controle). As amostras serão coletadas por meio de escova endocervical semelhante à utilizada na coleta de citologia oncótica cervical, processadas e submetidas à análise de genes diferencialmente expressos em placas de PCRarray. (AU)